Se você é novo no ramo dos negócios, descobrirá uma série de coisas que talvez nunca tenha feito. Uma delas é como fazer um orçamento para o seu negócio — e isso pode ser intimidador, especialmente quando você está apenas começando.

Como você saberá quais informações financeiras usar? E aqueles termos de finanças que você nunca ouviu falar?

Isso tudo pode ser suficiente para assustar algumas pessoas na hora de montar um orçamento empresarial. Mas esse processo não é realmente tão difícil se você abordar da maneira certa.

Tudo pode ser dividido em seis etapas.

Como fazer um orçamento em 6 passos

Fazer um orçamento para o seu negócio é fazer um palpite sobre como o futuro das finanças do seu negócio será.

É preciso examinar o que aconteceu no mês passado, o que aconteceu há três meses e como foi o mês de maio, usando essas informações para tomar decisões financeiras sábias nos próximos meses e anos.

Se você teve alguns meses ruins e previu que passará por mais um, prepare-se para minimizar as despesas sempre que possível. Se os negócios estão crescendo e o vídeo que você postou se tornou viral e está trazendo clientes, arrisque-se um pouco mais e invista na compra de mais estoques para satisfazer os novos clientes e mantê-los fiéis.

Em outras palavras, você não precisa de uma bola de cristal para administrar um negócio, mas precisa aprender como fazer um orçamento.

Mais especificamente, um orçamento empresarial pode ajudar seu negócio a se beneficiar:

  • Tornando-o mais eficiente;
  • Apontando fundos sobrando que você pode reinvestir;
  • Prevendo meses lentos e mantendo você fora da dívida;
  • Estimando o que será necessário para se tornar lucrativo;
  • Fornecendo uma janela para o futuro;
  • Ajudando você a manter o controle do negócio.

A criação de um orçamento empresarial tornará a operação do seu negócio mais fácil e eficiente.

Um orçamento de negócios também pode ajudar a garantir que está gastando dinheiro nos lugares certos e no momento certo.

Então, vamos aprender como fazer um orçamento? Basta seguir nossos 6 passos.

Passo 1: examine sua receita

O primeiro passo em qualquer exercício orçamentário é olhar para trás em sua empresa existente e encontrar todas as suas fontes de receita (ou renda).

Adicione todas essas fontes de receita para descobrir o dinheiro que entra no seu negócio mensalmente.

Ao encontrar sua renda, certifique-se de calcular a receita e não o lucro. Sua receita é todo o dinheiro que entra no negócio antes que as despesas sejam deduzidas. O lucro é o que resta depois que as despesas são deduzidas.

Depois de identificar todos os seus fluxos de receita, calcule sua renda mensal. É importante fazer isso por vários meses e, de preferência, pelo menos nos últimos 12 meses, desde que você tenha esses dados disponíveis.

Com 12 meses (ou mais) de informações, você pode examinar como sua renda mensal muda com o tempo e procurar padrões sazonais.

Sua empresa pode experimentar uma queda após as férias, por exemplo, ou durante os meses quentes de verão.

Saber sobre essas mudanças sazonais garantirá que você possa se preparar antecipadamente para os meses mais enxutos e dar a si mesmo uma proteção financeira.

Etapa 2: subtraia os custos fixos

A segunda etapa na criação de um orçamento empresarial é somar todos os seus custos fixos.

O termo custos fixos se aplica a qualquer custo que seja necessário em uma base recorrente para a operação do seu negócio.

Custos fixos podem ocorrer diariamente, semanalmente, mensalmente ou até mesmo anualmente, portanto, certifique-se de obter o máximo de dados possível.

Exemplos de custos fixos em sua empresa podem incluir:

  • Aluguel
  • Suprimentos
  • Reembolso de dívida
  • Folha de pagamento
  • Depreciação de ativos
  • Impostos
  • Seguros

Sua empresa é única e terá custos fixos diferentes dos descritos aqui. Reserve alguns minutos para anotar outros custos fixos que possam estar associados à sua empresa.
Depois de identificar os custos fixos de sua empresa, você subtrai os de sua receita e passa para a próxima etapa.

Etapa 3: determine os custos variáveis

À medida que procura os dados, você precisa listar seus custos fixos, você também deve ter notado que existem alguns custos variáveis dentro do seu negócio também.

Custos variáveis são aquelas que mudam dependendo de quanto você usa o serviço. Muitos deles são necessários para que seus negócios continuem em operação, como utilitários.

Alguns exemplos de despesas variáveis são:

  • Salário do proprietário
  • Substituindo equipamento antigo
  • Material de escritório
  • Desenvolvimento profissional
  • Custos de marketing
  • Serviços de utilidade pública

Caso tenha dúvidas entre os tipos de custos que seu negócio tem, leia: Entenda os tipos de custos: diretos, indiretos, fixos e variáveis.

Etapa 4: defina um fundo de contingência para custos inesperados

Quer você tenha ou não dirigido um negócio antes, todos sabemos que os custos únicos não surgem quando é conveniente.

Na vida pessoal, é aquele momento em que você está esperando toda a sua família para uma festa de aniversário e sua geladeira para de funcionar.

Esses custos surgem quando você menos espera, e geralmente quando o orçamento está apertado.

Certifique-se de que tem algum dinheiro extra guardado para se e tenha um plano de contingências dentro do seu orçamento.

Dessa forma, você estará pronto se algum equipamento quebrar e precisar ser substituído ou se precisar substituir rapidamente o inventário danificado por inundações.

Esperamos que todo dono de negócio tenha a máxima: se você orça para um problema, a emergência nunca surge. E se a emergência aparecer? Bem, você está orçado para isso. Não é realmente uma emergência então, é?

Etapa 5: gerencie seu orçamento de maneira eficiente

Muitos dos seus colaboradores não sabem como fazer um orçamento. Então, como você torna o orçamento fácil de entender e eficiente para todas as partes da propriedade da organização? Fácil.

  • Invista em softwares de contabilidade para acompanhar receitas e despesas e crie automaticamente suas demonstrações de resultados;
  • Contrate um contador em que você confia para ajudar a gerenciar seu orçamento, corrija o curso quando a empresa se desviar e verifique se está pagando os impostos necessários;
  • Na hora de fazer um orçamento, faça por partes — gerenciar um orçamento de negócios é muito mais fácil quando você faz parte do trabalho ao longo do tempo e aborda um pouco a cada dia ou a cada semana;
  • Coloque em prática os procedimentos que o ajudam a saber onde encontrar os números de que você precisa, quando as despesas saem e onde o dinheiro que você necessita está localizado;
  • Ensine educação financeira para toda a sua equipe.

Etapa 6: simplifique e utilize um modelo de orçamento pronto

Existem poucos proprietários de empresas que você conhece e que adoram orçamentos, cuidar de finanças e montar planilhas. Simplesmente porque não é por isso que as pessoas criam empresas. Mas o orçamento faz parte da vida quando você possui um negócio.

Assim, saber o passo a passo de como fazer um orçamento e gerenciá-lo com eficiência tornará seu trabalho um pouco mais fácil. Por isso preparamos 3 modelos de orçamento que podem ser adaptados para a sua empresa. É só clicar aqui!