Compreender, determinar e aplicar o EBITDA desempenha um papel importante na descoberta do valor do seu negócio e na maximização da sua estratégia de saída. Por isso, entender o que é EBITDA é essencial para todo empreendedor.

No artigo de hoje vamos te explicar o que é EBITDA, a importância e os benefícios do EBITDA, como calculá-lo e como aumentar esse indicador na sua empresa.

Ficou interessado? Então continue a leitura.

O que é o EBITDA?

Em sua definição mais simples, o EBITDA é um indicador do desempenho financeiro de uma empresa, atuando como alternativa a outras métricas, como receita, lucro ou lucro líquido.

O EBITDA ajuda a determinar o valor do negócio, pois coloca o foco no resultado financeiro das decisões operacionais.

Isso é feito removendo os impactos de decisões não operacionais tomadas pela administração existente, como despesas com juros, alíquotas de imposto ou ativos intangíveis significativos.

Isso deixa um valor que reflete melhor a lucratividade operacional de uma empresa, que pode ser efetivamente comparada entre empresas por proprietários, compradores e investidores.

É por essa razão que muitos investidores optam por analisar o EBITDA em vez de outras métricas quando decidem qual organização é mais atraente.

O que o termo EBITDA significa?

O significado do acrônimo de EBITDA é dividido em:

E – Earnings (lucro)

B – Before (antes de)

I – Interest (juros)

T – Taxes (impostos)

D – Depreciation (depreciação)

A – Amortization (amortização)

No Brasil, o termo EBITDA também ganha outro nome: LAJIDA (Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização).

Para você entender melhor, veja o que significa cada termo:

  • Juros - as despesas para um negócio causadas por taxas de juros, como empréstimos fornecidos por um banco ou por um terceiro similar;
  • Impostos - as despesas para um negócio causadas pelas taxas de impostos impostas por sua cidade, estado e país como um todo.;
  • Depreciação - uma despesa não monetária referente à redução gradual do valor dos ativos de uma empresa;
  • Amortização - uma despesa não monetária referente ao custo de ativos intangíveis (não patrimoniais) ao longo do tempo.

Importância e benefícios do EBITDA

Você já sabe o que é EBITDA, mas entendeu de verdade por que ele é importante? Esse índice é importante por duas razões:

  • Obtém uma ideia mais clara do valor da sua empresa.
  • Demonstra a compradores e investidores o valor da sua empresa.

Conforme discutido anteriormente, o EBITDA ajuda a analisar e comparar a rentabilidade entre empresas e setores, uma vez que elimina os efeitos de decisões financeiras, governamentais ou contábeis. Isso fornece uma indicação mais clara dos seus ganhos.

Como o EBITDA é utilizado por muitos grupos, principalmente compradores e investidores, todos desse setor sabem o que é EBITDA e estão familiarizados com o termo, o que significa que eles podem usá-lo efetivamente para comparar avaliações de negócios.

O EBITDA elimina variáveis ​​inúteis, removendo elementos como taxas de juros, taxas de impostos, depreciação e amortização, isso fornece uma ilustração rigorosa do desempenho operacional de uma empresa.

Além disso, ele é fácil calcular. A fórmula do EBITDA é fácil de determinar, desde que suas finanças sejam precisas. Isso também facilita a compreensão de todos os lados de qualquer negociação.

O EBITDA também é extremamente confiável. Uma vez que permite que os investidores se concentram totalmente na lucratividade de linha de base de uma empresa, o EBITDA é considerado o indicador mais confiável de sua solidez financeira.

Como calcular o EBITDA

Agora que você já sabe o que é EBITDA e porque ele é importante, vamos te mostrar como calcular esse indicador. Veja a fórmula:

EBITDA = Lucro Operacional Líquido + Depreciação + Amortização

Todas as informações necessárias para completar a fórmula do EBITDA devem ser incluídas no seu balanço. Isso ilustra a importância de manter finanças precisas.

Um único erro nesses valores levará a um EBITDA impreciso, que poderia supervalorizar ou desvalorizar a lucratividade de sua empresa.

Portanto, recomendamos que você invista em um sistema de contabilidade de qualidade ou trabalhe com contadores confiáveis ​​para garantir que suas finanças estejam atualizadas e precisas.

Como aumentar o EBITDA

Ao apresentar o EBITDA de sua empresa e outras demonstrações financeiras com a finalidade de sair do negócio, você deve procurar apresentar dados que tragam de 3 a 5 anos.

Esse volume de informações demonstra o desenvolvimento do seu negócio ao longo do tempo, tranquilizando os compradores de que seu potencial de crescimento é consistente e você não teve apenas um ano notável.

Trabalhe com escritórios de contabilidade sérios e com especialistas em finanças para apresentar valores que sejam realistas, confiáveis ​​e verdadeiros.

Quanto mais precisos forem, menor será o risco associado à sua empresa de potenciais compradores e investidores.

É claro, depois de determinar o EBITDA da sua empresa, você provavelmente terá como objetivo aumentar esse valor antes de colocá-lo no mercado. Felizmente, isso pode ser conseguido através da reformulação de suas finanças.

Reformulando seu valor de EBITDA

A reformulação é definida como a alteração e relançamento de declarações de ganhos previamente liberadas com uma intenção especificada.

Na prática, é nesse ponto que um especialista estará atento às suas finanças para reinserir quaisquer ganhos ou despesas pontuais.

Este reexame pinta uma imagem mais precisa e promissora para potenciais compradores do valor e do potencial da sua empresa.

Não confunda isso por manipular suas declarações. A devida diligência descobrirá quaisquer inconsistências, portanto, essa não é uma oportunidade para ocultar os fatos.

Muitos aspectos podem ser reformulados para aumentar o EBITDA da sua empresa e apresentar um quadro mais preciso de seu valor. Esses incluem:

  • Receitas/despesas de ativos desnecessários - por exemplo, se você aluga anualmente uma casa de campo por um retiro da empresa, essa é uma despesa que pode não ser adquirida por um comprador.
  • Salários/pró-labore do proprietário - eles provavelmente serão maiores do que os outros funcionários, mas não serão custos que um novo proprietário deve seguir.
  • Taxas únicas - se você gastou dinheiro em uma disputa legal ou em uma campanha de marketing única, esses custos não são contínuos que um comprador teria que assumir.

Essas três áreas são apenas uma seleção das principais áreas que você pode procurar para normalizar o EBITDA e garantir que ele seja maximizado e representa um reflexo justo da avaliação de seu negócio.

Agora que você já sabe o que é EBITDA e tudo o que precisa saber sobre esse indicador, preparamos um artigo com os principais indicadores financeiros que você deve acompanhar para garantir a saúde da sua empresa. Leia clicando aqui!

CTA-KRK-3--Contratos-