/ Gestão Financeira

Os 9 principais indicadores financeiros que você deve acompanhar

Você pode ter um pressentimento de que seu negócio está funcionando bem — e você pode estar certo. Mas não há substituto para números concretos quando se trata de medir a saúde financeira da sua empresa. É aí que entram os indicadores financeiros.

Os KPIs (Key Performance Indicators), ou Indicadores Chave de Performance, são os indicadores que empresas usam para medir o desempenho em diversas áreas (marketing, RH, finanças, etc.).

Os indicadores financeiros (ou KPIs financeiros) do seu negócio são suas ferramentas para medir e acompanhar o progresso das finanças da sua empresa.

Manter um controle sobre o desempenho financeiro de organização é essencial para o sucesso a longo prazo.

Os insights proporcionados por esses indicadores permitem que você seja proativo ao fazer as mudanças necessárias em áreas de baixo desempenho, evitando perdas potencialmente graves.

Hoje veremos nove indicadores financeiros que você não pode deixar medir para garantir a saúde financeira da sua empresa.

1.Faturamento Bruto

O faturamento bruto da empresa é todo o dinheiro adquirido pela empresa por meio das vendas, ele não considera o quanto a empresa gastou para fazer a venda, apenas o quanto recebeu.

Para calcular basta somar os valores adquiridos através de vendas durante o período que deseja analisar.

2. Margem de Lucro Bruta

Sua margem de lucro bruta informa se você está precificando seus bens ou serviços adequadamente. Aqui está a equação para calcular isso:

Margem de lucro bruto = (receita - custo de mercadorias vendidas) / receita

Sua margem de lucro bruta deve ser grande o suficiente para cobrir suas despesas fixas (operacionais) e deixá-lo com um lucro no final do dia.

3. Lucro Líquido

Seu lucro líquido é o seu lucro real — a quantidade de dinheiro que sobrou depois que você pagou todas as contas. Você pode descobrir seu lucro líquido usando subtração simples:

Lucro líquido = receita total - despesas totais

Por exemplo, se as suas vendas no ano passado totalizaram R$ 100.000 e as despesas do seu negócio para aluguel, estoque, salários, etc. foram de R$ 80.000, seu lucro líquido é de R$ 20.000.

Se você é um único proprietário, seu salário sairá do seu lucro líquido, portanto, é vital que esse valor seja suficiente para cobrir suas necessidades pessoais, além de recursos adicionais suficientes para criar reservas que possam manter sua empresa operando durante períodos lentos.

4. Margem de Lucro Líquida

A margem de lucro líquido informa qual porcentagem da sua receita foi lucrativa. A equação é simples:

Margem de lucro líquido = lucro líquido / receita total

No exemplo acima, sua margem de lucro líquido é de 20%. Essa métrica ajuda você a projetar lucros futuros e definir metas e benchmarkspara lucratividade.

5. Controle de contas a receber

Se o seu negócio envolve o envio de contas aos clientes, um relatório de vencimento de contas a receber (provavelmente um relatório padrão em seu software de contabilidade) pode ser surpreendente.

Se o cliente A pagar suas contas consistentemente dentro de 15 dias, enquanto os clientes B, C e D arrastam seus pagamentos para 90 ou até 120 dias, você pode ter encontrado uma causa básica dos problemas de fluxo de caixa de sua empresa.

Pode ser hora de começar a cobrar juros sobre contas vencidas ou cortar os serviços quando o atraso acontecer.

6. Capital de Giro

O dinheiro imediatamente disponível é o capital de giro. Calcule seu capital de giro subtraindo os passivos existentes de sua empresa de seus ativos existentes.

Disponibilidades em dinheiro, contas a receber, investimentos de curto prazo estão incluídos, assim como contas a pagar, despesas acrescidas e empréstimos fazem parte desta equação.

Esse indicador financeiro informa a condição do seu negócio em relação aos seus fundos operacionais disponíveis, mostrando até que ponto os seus ativos disponíveis podem cobrir os seus passivos financeiros de curto prazo.

Normalmente, o capital de giro é utilizado para pagar despesas pontuais, o salário dos funcionários, aluguéis, etc.

7. Fluxo de Caixa Operacional

Monitorar e analisar seu fluxo de caixa operacional é essencial para entender sua capacidade de pagar por entregas e despesas operacionais rotineiras.

Esse indicador também é usado em comparação com o capital total que você tem em uso — uma análise que revela se suas operações estão gerando caixa suficiente para suportar os investimentos de capital que você está fazendo para impulsionar seus negócios.

A análise do seu índice de fluxo de caixa operacional comparado ao seu capital total empregado proporciona uma visão mais profunda da saúde financeira da sua empresa, permitindo que você enxergue além dos lucros, ao tomar decisões de investimento de capital.

8. Rotatividade de estoque

O estoque que entra e sai continuamente de suas instalações de produção e armazenamento também deve ser monitorado.

Pode ser difícil visualizar a quantidade de volume de negócios que realmente está ocorrendo. Um bom controle de estoque permite que você saiba quanto de seu estoque médio sua empresa vendeu em um período.

Esse indicador é calculado dividindo as vendas dentro de um determinado período pelo seu estoque médio no mesmo período. Ou seja:

Vendas do período / estoque médio do período

9. Ticket Médio

O ticket médio é o valor médio pelo qual o produto/serviço é vendido ao mercado. Quanto cada cliente gasta com a sua empresa? O ticket médio é a média desse valor.

Quanto maior o ticket médio, melhor é para a empresa, uma vez que o custo pela aquisição do cliente será o mesmo, mas ele gastará mais na sua empresa.

Dessa forma também é possível analisar quais são os clientes mais rentáveis, identificar esses perfis e focar os esforços do marketing nesse segmento.

Agora que você já sabe os principais indicadores financeiros, resta saber o que irá fazer com todas essas informações.

A primeira coisa é identificar e compreender o impacto geral que as várias realidades financeiras representadas pelos seus números têm em seus negócios.

Em seguida, use as informações adquiridas nesses inestimáveis indicadores financeiros para identificar e implementar alterações que corrijam problemas com políticas, processos, pessoal ou produtos que afetam negativamente um ou mais dos seus valores de indicadores.

Para te ajudar a fazer uma análise melhor dos seus indicadores financeiros, preparamos o artigo: Análise financeira: o guia completo para você não errar. Acessa lá!

CTA-KRK-2--Relat-rios--36

Natália Lima

Natália Lima

Co-Founder & CFO - Keruak Software. Carreira em Administração de Empresas. MBA em Controladoria e Gestão Estratégica. Para se ter sucesso basta dar o melhor de si e deixar os resultados com Deus.

Read More