Acompanhar os indicadores financeiros corretos é importante para qualquer empresa, independentemente se ela é grande ou pequena. Para isso, existe o KPI financeiro.

Ele é uma métrica que entra em ação no planejamento estratégico para poder fazer um alinhamento com os objetivos do seu negócio.

Ao longo do artigo, vamos mostrar quais são os tipos de KPI financeiro que você deve sempre monitorar.

O que é KPI financeiro?

KPI é a sigla para Key Performance Indicator, que, em português, seria algo parecido com indicadores chave de desempenho.

Cada objetivo traçado pela empresa deve ser acompanhado de um KPI financeiro ou até mais de um, dependendo da necessidade do gestor.

A ferramenta permite o acompanhamento das metas em diversos níveis de negociação e em todas as áreas da empresa, como marketing, recursos humanos e finanças.

Cada parte pode acompanhar periodicamente os resultados para conseguir criar os próprios indicadores para atingir o objetivo macro.

O sistema foi denominado de indicador chave justamente por ter um acompanhamento periódico quantitativo e qualitativo, sendo essencial para o sucesso da empresa.

Existem índices de KPI financeiro e de KPI não-financeiro. Neste último, as questões são mais qualitativas, como nos casos de mensuração de conhecimento da marca, nível de satisfação do cliente, rotatividade de pessoas e leads convertidos por redes sociais.

Para ser um KPI financeiro, é preciso que ele seja específico, mensurável, atingível, relevante e temporal. Como exemplos, podemos citar ROI, custo por cliente e receita por colaborador.

Quais os KPIs financeiros que sua empresa deve monitorar

Existem tipos de KPI financeiro que merecem uma atenção mais do que especial das empresas. Separamos os principais índices que você precisa monitorar para ter sucesso nos negócios:

Custos fixos e variáveis

Quais são os custos que sua empresa tem todo mês? Quais gastos podem ser cortados? O que pode ser reduzido? Esse KPI financeiro ajuda a entender como seria possível economizar, quando necessário. esporádicos.

Os custos fixos são os aluguéis, contas de luz, água e telefone, folha de pagamento dos funcionários. Já os custos variáveis são aqueles que variam em relação a quantidade de demanda, exemplo, em uma pizzaria, o gasto com farinho é variável, pois depende do número de pizzas vendidas.

Leitura recomendada: Custo fixo e variável: como diferenciá-los e alguns exemplos

Liquidez

A liquidez se refere à capacidade da empresa de cumprir as obrigações financeiras, principalmente as de curto prazo. A empresa cumpre esses prazos? Se não, por quê?

Os compromissos de curto prazo geralmente são aqueles com fornecedores e colaboradores. Por fazerem transações periodicamente, é possível fazer uma programação dos gastos para evitar instabilidade nas épocas de crise.

Essa liquidez mostra quanto entra e quanto sai da empresa por dia, por semana e por mês, sendo essencial para a viabilidade do orçamento atual do negócio.

Lucratividade

Esse é o KPI financeiro que trata especificamente do lucro, que é um objetivo comum de toda empresa.

A lucratividade, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é aquilo que sobra depois te pagar todas as contas com o que foi ganho com as vendas.

Ela usa o chamado DRE, Demonstrativo de Resultado do Exercício, que mostra quais foram as receitas geradas dentro de um período específico.

Existe uma fórmula para calcular esse tipo de KPI financeiro:

Lucratividade = (lucro líquido da empresa receita bruta) x 100

A receita bruta é tudo o que a empresa recebeu com vendas e outros tipos de pagamento, sem descontar os gastos. O lucro líquido é a receita bruta com a dedução das despesas.

2019Maio29-KERUAK-campanha-CTA-DRE-semlogo-v1-1

Por exemplo: uma empresa de cosméticos tem uma receita bruta de R$ 20.000 por mês. Os gastos resultaram em R$14.400. O lucro líquido, então, é de R$ 5.600. Utilizando a fórmula temos:

Lucratividade = (5.600 20.000) X 100 = 28%

Esse número é bom ou ruim? Depende da realidade da empresa. Esse KPI financeiro é importante para poder comparar os resultados e melhorar as estratégias de lucro.

Geração de caixa

O KPI de geração de caixa é um outro indicador financeiro. A principal diferença é que nele é preciso levar em conta o valor guardado por mês pela gestão.

O objetivo é criar uma reserva financeira que pode ajudar a empresa nos momentos de instabilidade.

Essa espécie de “fundo reserva” deve considerar todas as entradas e todas as saídas mensais da empresa.

Quanto maior o seu valor, melhor. Ter uma geração de caixa alta mostra que as suas metas estão sendo cumpridas e até mesmo superadas.

Estabeleça uma meta de geração de caixa, seja ela mensal ou anual.

Endividamento

O tamanho do endividamento é um KPI financeiro muito importante na hora de falar sobre a gestão. É possível que a empresa esteja ganhando bem, mas não o suficiente para pagar dívidas.

Isso pode acontecer por falta de planejamento. Para calcular esse valor basta usar a fórmula:

Endividamento = (total de passivos total de ativos) X 100.

O passivo engloba as dívidas com empréstimos, contas a pagar e obrigação com fornecedores, enquanto o ativo é o valor total.

ROI

O ROI, que em inglês é Return on Investiment, mensura a taxa de conversão de possíveis clientes​ e os resultados das aplicações.

Ele é importante para redirecionar as estratégias, otimizar as informações dos processos e entender a relação custo-benefício de cada etapa.

Ao medir o retorno sobre investimento tanto da área de comunicação quanto da de vendas, você consegue identificar os pontos falhos.

Além disso, você consegue ter uma ideia de quais são as maiores fontes de lucro da empresa e como está o desempenho dos seus investimentos.

Isso também ajuda a estabelecer metas mais realistas, com base nas análises dos resultados anteriores, evitando esforços desnecessários para cumprir metas inatingíveis.

A fórmula do ROI é:

ROI = (Receita - custo) custo x 100

Esse resultado, dado em porcentagem, pode ser usado na empresa toda ou em cada setor separadamente.

Nessa conta, a receita é tudo aquilo que a empresa ganha através das vendas, enquanto os custos são as despesas essenciais para permitir que o investimento seja feito.

Rentabilidade

Esse KPI financeiro inclui os investimentos feitos, medindo os ganhos de forma proporcional a esses investimentos. A fórmula para o seu cálculo é:

Rentabilidade = (lucro líquido da empresa  investimentos) X 100

Com esse resultado você pode observar os lucros do seu negócio comparando com outros períodos e detectando as mudanças nos principais indicadores financeiros.

Dessa forma, é possível continuar investindo no que está dando certo e mudar as estratégias caso os resultados não estejam tão satisfatórios.

Os vários tipos de KPI financeiro ajudam os gestores e empresários a verem como o negócio está indo de fato. Por isso, fique de olho nos seus KPIs. Para saber como anda a saúde financeira do seu negócio clique aqui.

2019Maio29-KERUAK-campanha-CTA-DRE-semlogo-v2