/ Gestão Financeira

Capital de giro: o que é, como calcular e quando ele pode ser negativo

Uma das principais razões pelas quais os grandes investidores gostam de analisar o balancete de uma empresa é porque isso permite que eles descubram o capital de giro da organização.

O capital de giro revela muito sobre a condição financeira, ou pelo menos a posição de liquidez de curto prazo, de um negócio.

O capital de giro é mais confiável do que qualquer outro índice financeiro ou cálculo do balanço patrimonial, porque informa o que permaneceria se uma empresa pegasse todos os seus recursos de curto prazo e os usasse para saldar todos os seus passivos de curto prazo.

De maneira geral, quanto mais capital de giro a empresa tiver em mãos, menos risco financeiro ela correrá.

Mas uma empresa que mantém um capital de giro muito alto pode reduzir seus retornos.

Um investidor poderia ficar mais feliz se o conselho de administração decidisse distribuir parte desse excedente na forma de dividendos ou investir em expansão em vez disso.

Pode ser uma avaliação complicada.

O que é capital de giro?

O capital de giro é a diferença entre o ativo circulante e o passivo circulante de uma empresa.

É uma medição financeira, que calcula se uma empresa possui ativos líquidos suficientes para pagar suas contas que vencerão em um ano.

Quando uma empresa possui excesso de ativos circulantes, esse montante pode ser usado para gastar em suas operações diárias.

  • Os ativos circulantes, como caixa, estoques, contas a receber e títulos negociáveis, são recursos de uma empresa que podem ser usados ou convertidos em dinheiro dentro de um ano.
  • O passivo circulante é o montante de dinheiro que uma empresa deve, como contas a pagar, empréstimos de curto prazo e despesas acumuladas, que são devidas para pagamento dentro de um ano.

Agora que você já sabe o que é capital de giro, vamos te mostrar mais detalhadamente como calculá-lo.

Como calcular o capital de giro a partir de um balanço?

O capital de giro é o mais fácil de calcular entre todos os cálculos do balanço. Aqui está a fórmula que você precisa:

Ativo circulante - Passivo Circulante = Capital de Giro

É simples assim.

Digamos que uma empresa tenha R$ 500 mil de dinheiro em mãos. Outros R$ 250 mil estão em circulação e devidos à empresa na forma de contas a receber.

Ela possui R$ 1 milhão em estoque e ativos de propriedade física. Seus ativos circulantes atuais são, portanto, de R$ 1,75 milhão.

Agora vamos olhar para o passivo da empresa. Deve R$ 400 mil em contas a pagar, R$ 50 mil em dívidas de curto prazo e R$ 100 mil em obrigações provisionadas.

Seu passivo circulante é, portanto, de R$ 550 mil.

Subtrair o passivo circulante da empresa de seus ativos atuais nos dá um capital de giro de R$ 1,2 milhão. Isso é muito bom.

Fórmulas alternativas de capital de giro

Embora a fórmula e o exemplo acima sejam a definição mais padrão de capital de giro, existem outras duas outras definições, que levam outros valores em consideração.

Fórmulas alternativas:

  • Capital de gira excluindo o caixa: Ativo Circulante - Caixa - Passivo Circulante (exclui caixa)
  • Capital de giro levando em consideração apenas as contas : Contas a Receber + Inventário - Contas a Pagar

Por que é importante calcular o capital de giro da empresa?

Por definição, uma empresa deve ter em mãos capital de giro suficiente para pagar todas as suas contas por um ano.

Você pode dizer se uma empresa possui os recursos necessários para expandir internamente ou se precisará recorrer a um banco ou mercados financeiros para levantar fundos adicionais estudando os níveis de capital de giro.

A empresa do exemplo acima provavelmente será capaz de expandir internamente porque tem os fundos disponíveis.

Uma das principais vantagens de olhar para a posição de capital de giro de uma empresa é poder prever dificuldades financeiras potenciais que possam surgir.

Mesmo um negócio com bilhões de dólares em ativos fixos rapidamente se encontrará em um tribunal de falências se não puder pagar as contas quando elas vencerem.

Nas melhores circunstâncias, níveis insuficientes de capital de giro podem levar a pressões financeiras sobre uma empresa, aumentando o endividamento e o número de pagamentos atrasados a credores e fornecedores.

Tudo isso pode levar a uma menor classificação de crédito corporativo. Uma classificação de crédito significativamente mais baixa, fazendo os bancos e o mercado de títulos exigirem taxas de juros mais altas, o que pode custar muito dinheiro à corporação ao longo do tempo, à medida que o custo do capital aumenta e menos receita chega ao resultado.

E quando o capital de giro é negativo?

Capital de giro negativo em um balanço normalmente significa que uma empresa não é suficientemente líquida para pagar suas contas pelos próximos 12 meses e sustentar o crescimento também.

Mas o capital de giro negativo pode, na verdade, ser bom para algumas empresas de alta renda.

As empresas que desfrutam de rotatividade de estoque alta e fazem negócios em regime de caixa, como supermercados ou varejistas de descontos, exigem muito pouco capital de giro.

Esses tipos de empresas arrecadam dinheiro toda vez que abrem suas portas. Eles então voltam e colocam o dinheiro de volta no estoque para aumentar as vendas.

Como o dinheiro é gerado muito rapidamente, geralmente de uma fonte conhecida como financiamento de fornecedores, a administração pode simplesmente estocar os lucros de suas vendas diárias por um curto período.

Isso torna desnecessário manter grande quantidade de capital de giro em mãos caso ocorra uma crise financeira.

Uma empresa intensiva em capital, como uma empresa responsável pela fabricação de maquinaria pesada, é uma história completamente diferente.

Esses tipos de empresas estão vendendo itens caros com base em pagamentos de longo prazo, de modo que não podem levantar dinheiro tão rapidamente.

O estoque em seus balanços normalmente é encomendado com meses de antecedência, de modo que raramente pode ser vendido rápido o suficiente para levantar capital para uma crise financeira de curto prazo. Pode ser tarde demais quando o item for vendido.

Essas empresas podem ter dificuldade em manter capital de giro suficiente à mão para superar quaisquer dificuldades imprevistas.

O capital de giro é apenas um dos indicadores que devem ser analisados para estimar a saúde financeira do negócio. Recomendamos que você leia: Análise financeira: o guia completo para você não errar.

Natália Lima

Natália Lima

Co-Founder & CFO - Keruak Software. Carreira em Administração de Empresas. MBA em Controladoria e Gestão Estratégica. Para se ter sucesso basta dar o melhor de si e deixar os resultados com Deus.

Read More