As reservas de lucros, dentro das reservas contábeis, fazem parte de um conhecimento essencial para gerenciamento das finanças de uma empresa.

Você sabe o que são as reservas de lucros? Sabe como administrá-las? Sabe para o quê servem?

Administrar uma empresa é uma tarefa desafiante que possui diversos detalhes que necessitam muita atenção.

A parte financeira de um empreendimento envolve relatórios, indicadores, leis e determinações jurídicas que têm que ser cumpridas.

Em muitos momentos, todas essas obrigações podem parecer extremamente confusas.

E, é por esse motivo, que hoje queremos esclarecer para você o que são as reservas de lucros e quais são as suas subdivisões. Continue lendo o artigo para você entender tudo isso de maneira facilitada.

O que são reservas de lucros?

As reservas de lucros são feitas visando manter o capital social de uma empresa. Mas, afinal, o que são as reservas de lucros?

As reservas de lucros são as contas de reservas pela apropriação do lucro da empresa. Elas foram previstas pela Lei 6.404/76.

Essas contas, próprias da empresa, podem atender a diferentes finalidades e fazem parte do Patrimônio Líquido da empresa.

De maneira simplificada, as reservas de lucros são contas da empresa que retêm lucros obtidos pela mesma.

Como mencionamos, essas reservas podem ter diferentes finalidades e, dessa forma, são construídas as suas classificações.

Vamos ver, logo a seguir, quais são essas subdivisões.

As classificações das reservas de lucros

As reservas de lucros possuem outras divisões, que podemos chamar de “subcontas”. Elas são as que se seguem:

  • Reserva Legal;
  • Reserva para Contingências;
  • Reserva Estatutária;
  • Reserva de Lucros para Expansão;
  • Reserva de Lucros a Realizar.

Para que seja mais fácil entender o que são as reservas de lucros, iremos explicar, separadamente, o que cada uma dessas subcontas possui como objetivo.

A reserva legal é a única das reservas de lucros que, de fato, é obrigatória de acordo com a lei que citamos anteriormente. Assim, uma parte do patrimônio da empresa é, forçadamente, guardada.

Essa reserva possui como finalidade garantir a integridade do capital social de um empreendimento.

Ainda, vale destacar, a reserva legal só pode ser utilizada para com o objetivo de compensar prejuízos ou aumentar o capital.

De acordo com a lei, essa conta deve possuir 5% do lucro líquido da empresa, naquele período, até que o valor acumulado na reserva legal corresponda a 20% do capital social da empresa.

Existe um cenário no qual é possível que a empresa deixe de realizar a reserva legal. Isso se torna aceitável quando a receita legal, em conjunto com a reserva de capital, some 30% do valor do capital social.

Reserva para Contingências

Como indicado pelo seu nome, a reserva de contingências é direcionada para ser utilizada para compensar, no futuro, diminuição no lucro do empreendimento para que o mesmo reduza possíveis prejuízos.

Reserva Estatutária

A reserva estatutária é constituída com base no estatuto da própria empresa e, obviamente, no seu lucro.

Reservas desse tipo devem ter um limite máximo, a sua finalidade precisa e critérios claros que determinem o valor anual que será destinado às mesmas.

Reserva de Lucros para Expansão

O seu próprio nome nos indica a finalidade dessa divisão dentre as reservas de lucros: a empresa tem a possibilidade de reservar uma parte do seu lucro para expansão e futuros investimentos.

A retenção de parte do lucro com essa finalidade deve ser justificada a partir de um orçamento pré-aprovado pela empresa.

Reserva de Lucros a Realizar

A reserva de lucros a realizar irá ter como objetivo não descapitalizar a empresa por meio da distribuição de lucros não realizados.

Assim, é possível evitar que a empresa pague por dividendos sobre algum lucro que ainda não foi realizado, financeiramente falando.

Você pode estar se perguntando qual é a importância de colocar em prática o uso de reservas de lucros.

Bom, vamos falar um pouquinho disso.

A importância das reservas de lucros em uma empresa

Para finalizar o nosso artigo, queremos destacar a importância que as reservas de lucros possuem para uma organização.

Sabemos que nem sempre será possível aplicar parte do seu lucro para todas essas divisões de reservas de lucros.

Por isso, é essencial conhecer o seu próprio negócio, o que inclui saber onde você está e onde você deseja chegar.

Assim, você pode priorizar, além da reserva legal, quais tipos de reserva serão prioridades na sua gestão.

Mas não se engane: essas reservas são essenciais para uma boa administração.

Em momentos difíceis, as reservas de lucros podem ser a sua salvação. Em momentos em que tudo se encontra bem, elas já estarão apenas esperando para serem utilizadas.

Em qualquer situação, as reservas irão apontar organização e eficiência dentro da gestão, o que, em médio prazo, irá trazer boas consequências para a empresa como um todo.

Ainda, ter uma reserva de lucro legal faz com que a sua empresa caminhe de acordo com as leis do nosso país e não se envolva com irregularidades.

Dessa forma, podemos concluir que separar parte do seu lucro para colocar em reservas é um investimento que trará retornos positivos em diferentes situações futuras.

Logo, você não quer perder tempo. Por isso te incentivamos a colocar o uso das reservas de lucros em prática o mais rápido possível.

Para isso, não se esqueça de alguns importantes detalhes:

Conte com uma boa equipe de profissionais para auxiliar no processo de definição de quais reservas serão utilizadas e também na criação dessas contas. Não se esqueça de acompanhar essas contas e realizar os investimentos de acordo com o prazo e valores que são estabelecidos por cada uma.

Como foi observado, cada uma das reservas de lucros terá o seu objetivo e suas limitações. Cabe ao responsável pela área financeira da empresa, julgar quais serão as reservas mais interessantes para a empresa e, também, quais serão possíveis dentro da sua realidade.

Mas não se esqueça: a reserva legal, a primeira que explicamos, é obrigatória, a partir de determinação em lei.

Assim, ela deve ser priorizada, caso não seja possível realizar todas as reservas diante dos lucros obtidos.

Como falamos no início do artigo, administrar as finanças de uma empresa não é fácil. Agora que você já sabe o que são as reservas de lucros, que tal aprofundar ainda mais o seu conhecimento em contabilidade? Para isso, acesse o nosso conteúdo desse assunto: Tudo sobre contabilidade.