Alta competitividade, exigência cada vez maior dos clientes, cenário econômico em crise são apenas alguns dos itens que reforçam a necessidade da sua empresa se preocupar com os custos logísticos, isso porque boa parte da receita de qualquer empresa é consumida por eles.

Os custos logísticos englobam o transporte, distribuição, embalagem, armazenagem, perdas, recursos humanos, tributos e custo do produto, da falta dele e da manutenção.

Logo, são várias etapas que precisam de atenção e, caso a gestão seja feita da maneira incorreta, isso acarretará prejuízos para a sua organização. Por isso, entender esse assunto é fundamental.

Para ajudar você a otimizar melhor os custos logísticos da sua empresa, elaboramos este artigo com 7 dicas bastante úteis. Continue a leitura para saber mais!

1. Automação de tarefas

Realizar tarefas manuais pode resultar em maior tempo gasto e, até mesmo, maior possibilidade de erros humanos. Nesse contexto, entra a importância de começar a automatizar os processos.

Afinal, com a ajuda de máquinas e softwares, você consegue programar as tarefas de forma bem rápida e eficiente. Então, para atividades repetitivas e burocráticas, adotar essa estratégia é o mais indicado.

Nova call to action

Desse modo, os colaboradores vão poder focar as energias em tarefas mais estratégicas, enquanto a tecnologia lida com as atividades rotineiras.

2. Mapeamento de processos

Padronizar os processos é uma etapa importante para qualquer empresa que deseja lidar melhor com os custos logísticos. Isso porque, sem esse cuidado, cada colaborador vai agir da forma que pensa ser a melhor e, obviamente, a sua empresa ficará desorganizada.

E o que pode acontecer? Erros e desperdícios que podem afetar o orçamento do seu negócio. É por isso que o mapeamento de processos se revela essencial, pois ele busca fazer uma avaliação das sequências operacionais, adotando medidas para que as diferentes fases aconteçam de forma eficiente.

Por meio dessa estratégia, é possível, inclusive, entender como otimizar o tempo, reduzir tarefas, alocar melhor os recursos e muito mais.

3. Fortalecimento da relação com os fornecedores

Sem os fornecedores, a sua empresa ficaria sem os insumos necessários para continuar realizando a produção. Então, contar com eles é parte fundamental do seu trabalho.

No entanto, não basta ter relação com qualquer fornecedor, e sim com os profissionais corretos. Afinal, para fazer as entregas no prazo e da qualidade esperada, você precisa fortalecer a sua relação com bons fornecedores.

Nesse sentido, é necessário fazer a cotação de preços com os possíveis fornecedores, identificar aqueles que fazem um serviço melhor e realizar o monitoramento de desempenho de cada um.

Nova call to action

Ao seguir esses passos e escolher os fornecedores ideais, é preciso valorizá-los e estreitar o relacionamento com eles, para que as expectativas de ambos estejam alinhadas.

Desse modo, todas as partes se beneficiam dessa parceria e você ainda pode ter vantagens especiais, como envios mais ágeis, descontos e até modalidades de pagamento que sejam mais flexíveis.

4. Uso de indicadores de desempenho

Para otimizar os custos logísticos, uma dica muito importante é começar a utilizar indicadores de desempenho, já que essa estratégia vai permitir que você consiga corrigir falhas e reduzir gastos.

O monitoramento de resultados pode ser feito com base em diferentes indicadores que vão ser escolhidos de acordo com os objetivos de cada empresa. No entanto, existem alguns que são sempre necessários, como:

  • Custo do frete a cada pedido;
  • Nível médio do estoque;
  • Índice de extravio;
  • Custo de perdas no estoque;
  • Eficiência no cumprimento de prazos;
  • Tempo entre a realização e a entrega do pedido.

Antes de dar início à elaboração dos indicadores de desempenho, não se esqueça de avaliar questões como a equipe, o transporte, o estoque, os sistemas e as frotas.

Com isso, torna-se possível definir quais são as principais metas da organização em relação a cada um desses itens e, assim, aumentar o desempenho da empresa na totalidade.

5. Rastreamento de produtos

Fazer o monitoramento real dos produtos é um cuidado fundamental para evitar problemas.

Portanto, não deixe de fazer o rastreamento à distância dos pedidos, acompanhando o desempenho do motorista e, assim, garantindo que os padrões da empresa sejam devidamente seguidos.

Caso algo aconteça, é possível tomar decisões certas de forma mais rápida, como a emissão de uma mensagem sobre atraso. Além disso, o rastreamento ainda favorece o maior controle e segurança dos produtos.

6. Otimização de rotas

Para reduzir os custos logísticos, não podemos esquecer da importância da otimização de rotas. Nesse sentido, planejar os trajetos para aumentar a produtividade se revela essencial.

Essa otimização analisa a quantidade e capacidade dos veículos, assim como os lugares para a realização da entrega e o número de pedidos. Com isso, o custo por entrega pode ser reduzido.

7. Utilização de sistemas integrados

Retomando a importância da tecnologia, o uso de softwares se torna indispensável, porque esses conseguem armazenar uma grande quantidade de informações sobre cada um dos processos e ainda auxilia na automação das tarefas.

Desse modo, com os sistemas integrados, as informações reunidas são mais qualificadas e podem ser atualizadas a todo instante.

Além disso, há maior controle da cadeia logística, assim como maior agilidade e facilidade para que os gestores possam tomar decisões.

Portanto, aderir a plataformas integradas pode otimizar processos e custos, podendo também ser acessada por diferentes setores e, assim, evitar falhas relacionadas à duplicação de dados e perdas.

Portanto, com softwares voltados para custos logísticos, você consegue:

  • Acompanhar todas as tarefas em tempo real;
  • Fazer o controle de estoque;
  • Analisar rotas mais estratégicas para a distribuição;
  • Realizar o agendamento de manutenções;
  • Compartilhar informações com toda a equipe e, com isso, solucionar dúvidas;
  • Criar relatórios, etc.

Ficou interessado em aderir aos sistemas integrados? Então, vale a pena conhecer o Keruak, um software de gestão financeira para pequenas e médias empresas.

Com ele, você pode emitir boletos e notas fiscais de forma ilimitada, gerenciar contratos, fazer relatórios gerenciais e enviar e-mails de cobrança personalizados.

Além disso, é possível fazer o cadastro de empresas, clientes, fornecedores, usuários e perfis acessos de modo ilimitado.

O Keruak oferece diferentes planos, assim, você pode escolher a opção que mais se encaixa nas suas necessidades e objetivos.

Gostou dessas dicas sobre custos logísticos? Se sim, você não pode deixar de ler nosso conteúdo completo sobre gestão de estoque! Clique aqui e boa leitura!

Teste agora Keruak - Relatórios