/ Finanças

Lucro real e lucro presumido: saiba as diferenças e qual é o melhor

Lucro real e lucro presumido, ou simples nacional? Qualquer empreendimento, independentemente do seu porte, já se deparou com a necessidade de escolher o regime tributário mais adequado.

Sendo que essa escolha é um dos passos mais importantes para o planejamento financeiro de uma empresa. Nesse momento, é muito comum surgir a dúvida entre o lucro real e lucro presumido ou, ainda, entre o simples nacional também.

Quando o empreendimento possui uma receita inferior a R$4,8 milhões, escolher o regime tributário é uma escolha sem muitos problemas. Normalmente, opta-se pelo simples nacional.

Por outro lado, as empresas que não se encontram nessa faixa de receita bruta precisam escolher entre o lucro real e lucro presumido.

Normalmente, essas são as regras que definem em qual regime tributário cada empresa deve se encaixar. Mas na prática, os empreendedores ainda costumam ter muitas dúvidas e incertezas nesse assunto.

Ao final do artigo de hoje, você saberá a importância de escolher o regime tributário ideal para a sua empresa, como fazer essa escolha e quais as diferenças entre os tipos existentes.

A importância de escolher bem o regime tributário de um empreendimento

Muitos empreendedores não possuem conhecimento a respeito das diferenças que existem entre lucro real e lucro presumido.

Na verdade, muitos empreendedores nem mesmo sabem a importância de escolher o regime tributário ideal para o empreendimento.

Caso você, como empreendedor, escolha, de forma equivocada, um dos regimes tributários existentes no país, você pode enfrentar algumas consequências indesejadas.

A principal delas sendo o pagamento excessivo de impostos , enquanto você poderia remanejar o dinheiro da sua empresa em investimentos prioritários ou ainda mais lucrativos.

Para que se entenda melhor, o regime tributário é, basicamente, um conjunto de regras que determinarão o cálculo e a forma como a sua empresa paga seus impostos.

Existem três regimes tributários no Brasil: o simples nacional, o lucro real e o lucro presumido. Vamos conhecer um pouco mais deles.

O que é o regime tributário simples nacional?

Como mencionamos brevemente, as empresas que se encaixam no regime simples nacionalsão aquelas que possuem uma receita bruta de, no máximo, R$ 4.800.000,00/Ano.

Esse é um regime com alíquotas menores e também simplicidade na gestão dos tributos.

Esse regime foi criado para auxiliar pequenos empresários por reunir em uma única via todos os oito impostos e contribuições obrigatórias que devem ser pagos por eles.

Pequenas empresas podem optar por outros regimes, mas o simples nacional é o mais indicado por ser menos burocrático.

As principais diferenças entre lucro real e lucro presumido

Nesse momento, queremos destacar as principais diferenças entre lucro real e lucro presumido para que seja possível você, como empreendedor, optar pelo melhor regime.

Saiba agora mesmo o que é lucro real

O lucro real é o regime que faz os seus cálculos de imposto com base no lucro líquido da empresa naquele período de apuração.

Ou seja, são considerados os valores que podem ser adicionados ou descontados conforme as compensações que são permitidas pela lei.

Por isso, antes de afirmar qual é o lucro real da empresa, se faz necessário confirmar o lucro líquido daquele período.

Uma diferença importante a se destacar entre o lucro real e lucro presumido é que as alíquotasdo lucro real são maiores - 9,25% sobre o faturamento.

Contudo, apesar da alíquota maior, é possível descontar créditos. Para realizar esse desconto é preciso levar em consideração alguns fatores como o montante da depreciação dos ativos, alguns gastos fixos como o consumo elétrico, entre outros.

Por último, em relação ao lucro real, vale destacar que a empresa não pode se negar a apresentar determinados dados contábeis para a Receita Federal. Ela é obrigada a fazer isso.

Saiba agora mesmo o que é lucro presumido

Agora, falando do lucro presumido, podemos afirmar que esse regime tributário é uma forma simplificada de realizar a tributação.

A sua fórmula é utilizada para calcular o IRPJ, Imposto de Renda de Pessoa Jurídica e da CSLL, a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido.

O lucro presumido pode ser adotado por empresas que não precisam se enquadrar no regime tributário de lucro real.

No caso do lucro presumido, que surgiu como uma alternativa ao lucro real, o IRPJ e a CSLL são calculados com base na alíquota que é estabelecida pela Receita Federal.

Usualmente, essa alíquota é calculada com base na média nacional das empresas que atuam no mesmo ramo oferecendo serviços semelhantes

Além disso, a margem de lucro é específica e muda de acordo com a atividade desempenhada pela sua empresa.

Se as atividades são de caráter comercial, presume-se uma margem de lucro de 8%. Se as atividades são relacionadas à prestação de serviços, essa margem presumida passa para 32%.

O risco desse regime tributário consiste na possibilidade de se pagar mais impostos. Isso pode acontecer caso as margens de lucro da sua empresa sejam menores que as presumidas pela legislação.

Ademais, uma diferença importante entre lucro real e lucro presumido é que no presumido, os pagamentos das alíquotas de 3,6% - menores quando comparadas ao lucro real - não geram desconto de crédito.

Como sanar a dúvida entre lucro real e lucro presumido e optar pelo melhor regime?

Agora que já sabemos as principais diferenças entre lucro real e lucro presumido , já temos muito mais informação para saber como escolher o melhor regime.

Mas algumas dúvidas ainda podem surgir e nós levantaremos algumas questões simples que irão te ajudar nesse momento de escolha.

Usualmente, o lucro real é utilizado por empresas que faturam acima de R$78 milhões e também por instituições financeiras.

Já o lucro presumido deve ser utilizado pelas empresas que não se encaixam no simples nacional, que exige um faturamento de até R$4,8 milhões por ano, nem no lucro real.

Ou seja, são as empresas que faturam acima de R$4,8 milhões, mas abaixo de R$78 milhões.

Vale lembrar que o lucro presumido acaba beneficiando empresas que faturam acima da média entre empresas que desempenham a mesma atividade.

Isso porque elas vão ter uma margem de lucro maior, contudo, vão continuar pagando impostos somente em relação ao que é pré fixado pela lei: 8% para empresas de atividades comerciais e 32% para prestadoras de serviços.

Da mesma forma, se uma empresa fatura abaixo da média dessa margem fixada, ela irá acabar pagando mais impostos, o que pode ser muito prejudicial para saúde financeira da sua empresa..

Quando falamos em lucro real e lucro presumido, diferentes tipos de regimes tributários e impostos a serem pagos, é essencial falarmos sobre planejamento tributário. Para você saber mais sobre o assunto não deixe de conferir nosso artigo: O que é planejamento tributário e por que uma empresa deve fazê-lo?

CTA-KRK-1--NFE-e-Cobran-as--15

Natália Lima

Natália Lima

Co-Founder & CFO - Keruak Software. Carreira em Administração de Empresas. MBA em Controladoria e Gestão Estratégica. Para se ter sucesso basta dar o melhor de si e deixar os resultados com Deus.

Read More