Por fornecer praticidade aos clientes, o pagamento recorrente tem sido cada vez mais adotado pelas empresas, permitindo ampliação dos lucros e maior destaque no mercado.

Com isso, os consumidores não precisam realizar a transação toda vez que forem usar os seus serviços, pois o débito é automático de acordo com o período combinado. Por exemplo, existem opções que são anuais, enquanto outras são mensais.

Esse estilo de pagamento é bastante indicado para prestadores de serviços, consultórios odontológicos, cursos de idiomas, escolas, academias, e-commerces, assinaturas de streaming e mensalidades de software.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então, continue a leitura, pois vamos explicar o que é o pagamento recorrente, os seus benefícios e os possíveis modelos para esse faturamento. Confira!

O que é o pagamento recorrente?

Ao perceberem que o método de pagamento afeta diretamente as vendas, muitas empresas decidiram se modernizar e adotar o chamado pagamento recorrente.

Ele é uma forma de quitar os serviços e produtos de modelos de negócio que utilizam assinaturas, mensalidades, planos e contratos.

Com isso, o cliente é cobrado em períodos acordados, como mensais, bimestrais, trimestrais ou anuais.

Para o empresário, esse tipo de pagamento apresenta diversos benefícios, como:

  • fidelização e conquista de novos clientes;
  • melhoria na gestão do tempo;
  • redução da inadimplência;
  • automatização da cobrança para os clientes;
  • eficiência do planejamento financeiro;
  • redução do custo de aquisição dos clientes;
  • etc.

Quais modelos de negócio podem usar o pagamento recorrente?

Está com dúvida se o seu negócio pode se beneficiar com o pagamento recorrente? Então, confira a nossa lista abaixo. Selecionamos 6 tipos de modelos que se dão bem com esse faturamento. Confira!

1. Clube de assinaturas

O clube de assinaturas costuma oferecer um conjunto de serviços ou produtos para os seus clientes, geralmente fornecendo a opção de pagamento recorrente mensal.

Nesse sentido, existem diversas modalidades de conjuntos de acordo com cada público-alvo. Por exemplo, alguns investem no ramo da criatividade, oferecendo diferentes produtos relacionados à papelaria, decoração e artesanato.

Enquanto isso, existem outros que se voltam para o setor de beleza, trazendo novidades todos os meses, como o lançamento de um batom ou shampoo.

Já para quem gosta de bebidas alcoólicas, há empresas que fornecem clubes de assinaturas e, assim, os consumidores ganham garrafas com rótulos exclusivos que ainda nem foram lançados.

Ainda em relação à “caixa surpresa”, os leitores assíduos podem se surpreender com box de livros variados todos os meses. Desse modo, o que não falta é a diversidade de empresas que estão começando a aderir ao clube de assinaturas.

Portanto, esse modelo de negócio é ideal para quem deseja oferecer exclusividade aos clientes. Sendo assim, o foco está na experiência do consumidor.

O grande diferencial é a curadoria, o que significa que a seleção de produtos e serviços é feita com base no interesse do público, unindo ainda fatores como a surpresa e a qualidade.

2. Planos e seguros

O nicho de saúde se beneficia bastante do pagamento recorrente. Nesse caso, os clientes devem pagar mensalmente o serviço, o que pode incluir planos de saúde, dentário ou até mesmo funerário.

Na mesma linha de funcionamento, existe o pagamento recorrente de diferentes tipos de seguro, como o de carro, residência, aparelhos eletrônicos e seguro de vida.

Portanto, esse modelo de negócio visa oferecer tranquilidade aos clientes, bem como gerar maior sensação de segurança para eles.

3. Fitness

A busca por uma vida mais saudável sai apenas da alimentação equilibrada, abordando também as atividades físicas.

Portanto, academias e centros esportivos utilizam o pagamento recorrente, fornecendo planos mensais e anuais. Nesse último caso, existem descontos oferecidos aos clientes, o que gera mais atração.

Além disso, essa modalidade de faturamento também pode ser fornecida com ofertas de produtos, como suplementos e roupas, gerando maior interesse dos consumidores.

4. Educação

Atualmente, até mesmo as instituições de ensino decidiram se modernizar com o uso da venda recorrente.

Com isso, escolas, centros de idiomas e universidades costumam oferecer esse pagamento pelo cartão de crédito, já que precisam cobrar os mesmos alunos frequentemente.

Isso ajuda a reduzir a inadimplência, além de fornecer mais praticidade aos estudantes, que não precisam lidar fisicamente com o pagamento.

Vale lembrar que esse faturamento pode ser feito tanto para cursos presenciais quanto aqueles oferecidos a distância.

5. Software como Serviço

Existem diferentes softwares que podem ser usados pelos clientes no serviço de nuvem, o então eles não precisam baixá-los ou instalá-los para utilizar as suas funcionalidades.

Esse modelo é chamado de Software como Serviço, conhecido também como Software as a Service (SaaS). Com isso, o consumidor consegue maior praticidade ao automatizar alguma tarefa.

Assim, existem softwares voltados para a gestão financeira, por exemplo, que, além de fornecerem a praticidade de não precisar ser instalado ou baixado, facilita a vida do cliente por contar com o pagamento recorrente.

6. Streaming

Focando no livre acesso dos consumidores, os serviços de streaming possibilitam que as pessoas tenham livre acesso nas plataformas.

Dois exemplos bem conhecidos são a Netflix, plataforma voltada para filmes e séries, e o Spotify, focado na reprodução de músicas.

Com isso, o cliente paga um valor fixo mensal ou anual, podendo usar as plataformas pelo tempo que quiser, sem qualquer tipo de restrição.

No caso do Spotify, existe a opção de utilizar a versão gratuita, mas a versão premium fornece funcionalidades mais completas e ainda possibilita que o consumidor faça um teste da conta VIP.

Assim, ao permitir que os clientes testem as funcionalidades avançadas, a plataforma consegue atraí-los para que fechem o pacote completo.

Dessa forma, não faltam diferentes modelos de negócio que se beneficiam com o faturamento pelo pagamento recorrente.

É importante destacar que essa modalidade fornece praticidade não apenas para os clientes como também para as empresas, possibilitam a redução de custos, melhor previsão do faturamento e menor risco de inadimplência.

Então, caso o seu negócio se encaixe nas categorias acima, não perca tempo e faça uso da venda recorrente o quanto antes. Assim, você não precisa se preocupar em cobrar frequentemente as mesmas pessoas pelos mesmos serviços.

Isso mostra que a automatização dos processos é altamente vantajosa e deve se espalhar pelas mais diversas esferas das organizações.

Caso o seu negócio não possa se encaixar no pagamento recorrente, não se preocupe, pois existem outras modalidades de pagamento que podem ser usadas. Veja neste artigo quais são elas.