Um estudo levantado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostrou que seis a cada dez empresas fecham nos primeiros cinco anos. Isso pode acontecer por diversos motivos, dentre eles a falta de uma análise profunda da viabilidade financeira.

Afinal, antes de abrir uma empresa é fundamental identificar se ela tem chance de se estabelecer e ser competitiva no mercado.

Para isso, é necessário seguir uma série de passos a fim de descobrir se você deve ou não fazer esse novo investimento.

Como sabemos, começar um negócio do zero não é algo barato, então é importante fazer isso de forma consciente de que ele trará receitas maiores que as despesas.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para ajudar você a descobrir a viabilidade financeira da empresa que está planejando criar ou de um novo projeto que ainda está no papel. Continue a leitura para saber mais!

O que é a viabilidade financeira e qual a sua importância?

Antes de darmos início às dicas sobre viabilidade financeira, é necessário que você entenda exatamente o que esse conceito significa.

Podemos dizer que essa análise é um estudo cujo objetivo é verificar se um investimento é financeiramente viável ou não. Isso vale para a criação de empresas, expansão de negócios, adoção de novos projetos e muito mais.

Por meio da viabilidade financeira, é possível identificar os retornos que podem ser obtidos e, assim, descobrir se o investimento vale a pena.

Logo, implementar esse estudo é fundamental para que você, como empreendedor, possa reunir os seus esforços em um projeto promissor que realmente traga retorno e deixe de lado aquele que não apresenta tanta vantagem assim.

Por isso, a viabilidade financeira deve ser vista como um método de utilizar bem os seus recursos, possibilitando maior lucratividade e permitindo que você faça investimentos mais certeiros.

Como fazer a análise da viabilidade financeira?

Agora que você já viu como a viabilidade financeira é necessária antes de dar um passo a mais na implementação de projetos, vamos mostrar como fazer essa análise. Para isso, confira as nossas dicas a seguir.

Faça a projeção das receitas

Se você quer saber se um projeto pode ser lucrativo, precisa saber a quantidade aproximada de receitas que ele traria. Para isso, é importante fazer uma projeção.

Isso deve levar em conta diversos fatores, como o conhecimento profundo do mercado, para que assim você trabalhe com números reais.

Lembre-se ainda de calcular retornos no curto, médio e longo prazo. Nesse processo, é importante projetar crescimentos para as receitas, pois certamente elas não ficarão no mesmo estágio durante muito tempo.

Calcule os custos

Outra etapa importante é fazer a projeção dos custos. Ao contrário do anterior, esse consegue ser menos baseado em estimativa, já que é possível ter uma ideia bem mais próxima dos seus gastos.

Por exemplo, se formos pensar nas despesas fixas, você já sabe o quanto vai pagar com luz, pagamento de colaboradores, entre outros. As estimativas, portanto, ficam mais para as despesas variáveis.

Com esses dados em mãos, você consegue identificar, por exemplo, quantos produtos precisam ser produzidos para trazer a receita esperada, levando em conta os custos calculados nesta etapa.

Projete o fluxo de caixa

Como ainda estamos falando de projeção, outro ponto que não pode ficar de fora da sua análise é o fluxo de caixa.

Esse termo se refere ao dinheiro que entra e sai da sua empresa diariamente, sendo um instrumento que deve ser avaliado periodicamente a fim de ter um controle eficiente da gestão financeira.

Portanto, antes mesmo de dar início a uma empresa ou projeto, é importante que você faça projeções do fluxo de caixa, ou seja, que você analise as diferenças entre as projeções de receitas e de despesas.

Os números que surgirem a partir dessa avaliação vão poder guiar você na busca por investimento verdadeiramente lucrativo.

Coronavírus e o fluxo de caixa

Conte com indicadores

Existem diversos indicadores que facilitam a análise da viabilidade financeira. Ao fazer uso desses instrumentos, você pode descobrir a expectativa de lucro, o tempo que levará para recuperar o dinheiro investido, dentre outros importantes fatores que auxiliam na implementação de um negócio.

A seguir, confira alguns deles.

Taxa mínima de atratividade (TMA)

A taxa mínima de atratividade é um indicadorque mostra o retorno mínimo que um investimento precisa ter. Geralmente, ela é baseada na taxa Selic, que é a taxa básica de juros no Brasil. Quanto menor a taxa Selic, menor é a TMA.

Vale destacar que ela deve ser definida com base na fonte de capital e na margem de lucro que é esperada com o investimento.

Taxa interna de retorno (TIR)

A taxa interna de retorno diz respeito à rentabilidade de um investimento, sendo uma taxa percentual que se baseia no fluxo de caixa.

É necessário analisar a TIR junto à TMA. Nesse sentido, caso a primeira seja maior que a segunda, isso significa o dinheiro investido retorna e ainda apresenta lucro.

Caso as duas taxas sejam iguais, o investimento apenas devolve o valor, mas não gera lucro. Em último caso, com a TMA superando a TIR, o projeto nem paga o valor investido, então gera prejuízo.

Payback

Outro indicador necessário na análise da viabilidade financeira é o payback, ou seja, em quanto tempo o valor investido retornará para você após a implementação do projeto.

O conhecido payback tradicional é feito da seguinte forma: você fez um investimento de R$ 100 mil em uma empresa. O faturamento mensal estimado é de R$ 5 mil. Isso significa, portanto, que você terá o retorno do valor investido em 20 meses.

Outro modo de fazer esse cálculo é utilizar o payback descontado. Nesse caso, é usada a TMA para fazer os descontos no fluxo de caixa e, assim, compará-los à data do dia do investimento inicial.

Portanto, existem diferentes etapas que devem ser seguidas na busca por uma análise da viabilidade financeira que seja próxima da realidade.

Como um investimento alto pode ter os seus riscos, é fundamental que você os minimize ao adotar essas estratégias.

Aproveitando o assunto de viabilidade financeira, outra pauta necessária na vida dos empreendedores é a segurança das finanças. Para entender melhor esse assunto, confira o nosso artigo completo!

Saiba mais Keruak - Fluxo de Caixa