/ Gestão Financeira

Ciclo de vida dos produtos: o que é e qual a sua relevância?

Na era da globalização, nós, enquanto consumidores, estamos acostumados a acompanhar o lançamento constante de produtos, nos mais diferentes segmentos. Esse bombardeio no mercado é marcado pelo ciclo de vida dos produtos. Mas o que é isso?

Todo ano, a Apple lança um novo modelo do iPhone e, assim, os mais antigos vão se tornando obsoletos. A marca registra filas e filas de fãs apaixonados, prontos para comprar a nova versão do smartphone e deixar de lado seus aparelhos usados.

Ou então, você se lembra das máquinas fotográficas analógicas? Elas representam um clássico exemplo de ciclo de vida dos produtos.

Antes, era necessário comprar um rolo de filme para tirar apenas 36 fotografias, sem a opção de avaliar a qualidade da foto. Com o tempo, esses aparelhos foram substituídos pelas câmeras digitais que, aos poucos, estão tendo seu papel absorvido pelos celulares.

Dessa forma, fica fácil notar que não é a toa que as empresas decidem baixar o preço de uma mercadoria, tirar outra do mercado e cobrar mais caro pelas novidades.

Compreender a dinâmica envolvida no ciclo de vida dos produtos é essencial para garantir bons resultados nas vendas.

Uma estratégia de marketing bem sucedida considera o estágio em que o produto se encontra perante o mercado.

Dessa forma, muitos empreendedores têm dúvidas sobre qual é a hora certa de começar a trabalhar em novas soluções para o público.

Se você nunca ouviu falar de ciclo de vida dos produtos ou tem dúvidas quanto a esse assunto, continue a leitura!

O que é ciclo de vida dos produtos (CVP)?

O ciclo de vida dos produtos corresponde a um modelo de tomada de decisão que ajuda as empresas compreenderem como divulgar um produto e por quanto ele pode ser comercializado.

Esse modelo parte do princípio de que a maioria dos produtos que uma empresa coloca à disposição do consumidor passa por quatro estágios:

Introdução;
Crescimento;
Maturidade;
Declínio.
Cada estágio oferece à gestão desafios específicos de gestão e marketing, que necessitam de estratégias assertivas para garantir a longevidade do produto no mercado.

O objetivo, neste caso, é maximizar os lucros e evitar prejuízos na hora da extinção do produto.

Ao chegar no último estágio, de declínio, o produto deve ser tirado de circulação e substituído por uma solução nova para o mercado.

O ciclo de vida dos produtos existe e é influenciado por diferentes fatores, como a mudança no comportamento ou necessidade do consumidor, um lançamento da concorrência, o marketing ineficaz ou funcionalidades obsoletas.

Por dentro dos estágios do ciclo de vida dos produtos
Para entender profundamente o ciclo de vida dos produtos, é essencial estar por dentro de cada um dos quatro estágios. Entenda:

Introdução

A Introdução ocorre desde o lançamento do produto até o momento em que as vendas começam a aumentar de maneira consistente.

Nesse período, a produção é pequena e as vendas são limitadas a pequenos grupos de pessoas. Há pouca ou nenhuma concorrência.

Na introdução, o empreendedor deve investir nas validações de mercado, a partir de premissas como:

Qual a melhor maneira de produzir?
Qual a melhor maneira de atrair clientes?
Qual a melhor estratégia para escalar as vendas?
Como educar o mercado?
Como escolher os melhores canais de distribuição?
Nessa fase, se o produto não possui ou tem apenas alguns concorrentes, é adotada uma estratégia de skimming de preço. Mas o que é isso?

Isso diz respeito ao fato de se concentrar em um grupo específico de clientes os quais não se importarão de pagar um preço mais alto ao produto. Um número limitado de produtos é disponibilizado em poucos canais de distribuição.

Ah, e nessa etapa introdutória, o preço geralmente é alto para recuperar os custos de produção.

No entanto, você poderá adotar como estratégia um preço mais acessível, se o seu objetivo for construir uma demanda de forma rápida.

Crescimento

O Crescimento é a fase na qual o produto assume um formato comercial sólido para obter a produção em escala, uma vez que já demonstrou seu valor e há demanda.

Nessa fase, a concorrência é crescente e as vendas aumentam e, consequentemente, o lucro é maior.

A primeira dificuldade dessa etapa é lidar com o excesso de demanda, pois a divulgação boca a boca pela qualidade do produto é uma das responsáveis pelo aumento das vendas.

Por isso, é necessário investir esforços para se tornar líder de mercado e escalar as vendas ainda mais rápido que os competidores.

A etapa de Crescimento é caracterizada pela inovação tecnológica de processos e de marketing, diminuição de custos e incerteza.

O investimento em marketing, nesse caso, deve ocorrer pela demanda secundária. Não mais apresente o produto para o consumidor, mas mostre para ele as vantagens do seu produto em relação aos dos concorrentes.

Maturidade

A Maturidade é a fase que o mercado alcança o seu tamanho máximo, marcado pela estabilização do produto, vendas e quantidade de concorrentes. Essa é a etapa é a maior fase de tempo.

Na maturidade, é hora da sua empresa investir para manter a lucratividade e se diferenciar dos concorrentes, uma vez que estes estão em uma guerra de preços nessa fase.

Uma das grandes diferenças entre o período de Maturidade e o de Crescimento, é que, nessa etapa as vendas já atingiram um alto patamar estabilizado e cada uma das empresas está também bastante forte em relação à produção, custos e marketing.

O maior desafio desse estágio, sem sombra de dúvidas, é a concorrência. Para se destacar no meio de muitos, busque oferecer um atendimento de excelência.

Declínio

O Declínio é a etapa em que as vendas começam a cair. Os investimentos em pesquisa, desenvolvimento e divulgação são reduzidos, assim como as margens de lucro.

Normalmente essa fase é marcada por uma mudança no mercado ou na sociedade. Os motivos destes declínios podem ser vários, como mudança cultural, crises na economia, entre outros.

No entanto, na maioria das vezes, principal motivo de produtos que chegam à fase de Declínio é quando surge uma nova tecnologia que vem a substituir as tecnologias já existentes.

Na fase de Declínio, é necessário garantir que todo o estoque seja vendido, sem perdas e com o máximo de lucro possível.

É preciso avaliar os motivos pelos quais o seu produto está entrando em declínio. Se a razão é simples, talvez seja possível reverter à situação por meio de uma boa estratégia de marketing.

Se o motivo, por exemplo, é o lançamento de mercadorias mais modernas similares à sua, é necessário avaliar se existe a possibilidade de trabalhar alguma vantagem sobre o concorrente ou apenas aceitar a falência do seu produto.

Quais as importâncias do CVP para o marketing?

O ciclo de vida dos produtos é essencial para construir estratégias de marketing mais assertivas para o seu negócio.

Para convencer os clientes e driblar a concorrência, é fundamental que a equipe de marketing e comunicação entenda qual fase está sendo vivenciada pelo produto.

Entenda alguns aspectos em que o marketing é beneficiado ao ter suas estratégias baseadas no ciclo de vida dos produtos.

Vida estendida

Quando o ciclo de vida dos produtos é considerado na elaboração do plano de marketing, fica mais fácil fortalecer o produto e torná-lo capaz de prolongar os melhores estágios.

Afinal, mais importante do garantir que seu produto demore chegar ao Declínio, é prolongar ao máximo as melhores fases do ciclo, sobretudo Crescimento e Maturidade, nos quais o potencial de lucro é maior.

Quanto mais tempo o produto permanecer nessas duas fases, melhor será o seu retorno sobre investimento.

Liderança no mercado

As empresas que compreendem o ciclo de vida dos produtos e buscam criar campanhas de marketing baseadas nele, não serão surpreendidas pela concorrência.

Isso ocorre porque adiantar campanhas de marketing, com base no ciclo de vida dos produtos, é uma atitude de empresas que desejam liderar o segmento.

Isso auxilia a tomar a dianteira no que diz respeito a retirar itens de linha e lançar novas soluções.

Ter conhecimento não só do potencial do produto, mas também do seu estágio no CVP, ajuda a mudar a abordagem de marketing se necessário e mantê-la interessante para os consumidores.

Satisfação dos clientes

Pensar no ciclo de venda dos produtos ao elaborar um plano de marketing auxilia a oferecer aos clientes em potencial algo que seja, de fato, vantajoso.

De nada adianta promover um produto na fase de Declínio como se ele ainda estivesse na Maturidade. No entanto, já pensou na possibilidade de oferecer um bom desconto nesse caso?

É uma alternativa para queimar os estoques restantes e, ainda assim, garantir a satisfação dos clientes.

Entender e analisar constantemente o ciclo de vida dos produtos é essencial para as empresas que desejam manter a competitividade no mercado e atender as necessidades do público.

Sobretudo, fazer com que a etapa de Maturidade tenha um crescimento lento e duradouro pode é uma oportunidade imperdível para escalar vendas.

Para que isso ocorra, não hesite investir em gestão inovadora, capaz de identificar as necessidades de cada estágio do ciclo e de focar nas ações de marketing estruturadas.

Observar o ciclo de vida dos produtos é, sobretudo, assegurar que os lucros da sua empresa estejam sempre em alta. Outra maneira de garantir uma boa lucratividade é atraindo investidores para o seu negócio. Quer saber como? Baixe agora o guia completo para atrair investidores.

Natália Lima

Natália Lima

Co-Founder & CFO - Keruak Software. Carreira em Administração de Empresas. MBA em Controladoria e Gestão Estratégica. Para se ter sucesso basta dar o melhor de si e deixar os resultados com Deus.

Read More