/ Gestão Financeira

O que é fluxo de caixa e como garantir um fluxo positivo

Muitos proprietários de novos negócios se perguntam: "O que é fluxo de caixa? Por que falam tanto nisso? Qual é a importância disso?"

A resposta curta é que o fluxo de caixa é a quantia de dinheiro que chega a uma empresa e a quantia de dinheiro que sai.

Pense nisso como um tanque de água: a água entra no topo e drena no fundo. Então, para manter seu tanque cheio, você quer mais entrada do que saídas.

Fim do artigo, certo? Bem, na verdade não…

O que é fluxo de caixa?

Entender o que é fluxo de caixa é fundamental para garantir a saúde financeira de qualquer negócio.

O fluxo de caixa corresponde a todas as entradas e saídas financeiras de um negócio. Vamos entender melhor.

As entradas de um fluxo de caixa são a força vital do seu negócio e vem de fontes como pagamentos de clientes, recebimento de um empréstimo, infusão monetária de um investidor ou juros de poupança ou investimentos. Resumindo, é todo dinheiro que entra na sua empresa.

Esse dinheiro é importante porque mais tarde se torna pagamento por coisas que fazem seu negócio funcionar: despesas como estoque ou matérias-primas, funcionários, aluguel e outras despesas operacionais.

Esses valores pagos pela empresa são as saídas do fluxo de caixa. Ou seja, as saídas de um fluxo de caixa são todo dinheiro que sai da empresa.

Naturalmente, se você sabe o que é fluxo de caixa, sabe que o fluxo de caixa positivo é o preferido.

Fluxo de caixa positivo acontece quando há mais entradas que saídas, o quesignifica que sua empresa está funcionando sem problemas.

Um fluxo de caixa altamente positivo é ainda melhor e permitirá que você faça novos investimentos (contrate funcionários, abra outro local) e aumente ainda mais o seu negócio.

Nós amamos isso, certo! Por outro lado, há fluxo de caixa negativo: mais dinheiro saindo do que entrando, o que não é bom sinal.

Organize-se e planeje

O fluxo de caixa positivo é impulsionado por duas coisas: organização e planejamento.

Vamos começar definindo sua linha de base.

Comece olhando para o dinheiro que você tem em mãos, isso poderia ser o dinheiro que você investiu no negócio, dinheiro na conta bancária do negócio, empréstimos que você recebeu ou um investimento de um parceiro.

Se você está apenas começando o seu negócio, você está interessado em fluxo de caixa é oportuno. Faça uma lista de todas as despesas iniciais que você pagou ou pagará.

Essas despesas podem incluir:

  • Taxas de incorporação legais e contábeis;
  • Licenças e autorizações;
  • Construção ou reforma;
  • Depósito em um contrato de locação ou compra de propriedade;
  • Materiais de marketing;
  • Estoque inicial ou suprimentos;
  • Acessórios como caixas registradoras, materiais de escritório, móveis, equipamentos etc.

Em seguida, você deseja determinar suas fontes de caixa esperadas mensalmente. Estas podem ser vendas projetadas, empréstimos que você sabe que estão chegando em uma determinada data, investimentos, etc.

Se você é um novo negócio, você pode querer projetar as vendas de forma conservadora (melhor para superar e ter um melhor fluxo de caixa do que você pensou).

Se você já iniciou sua empresa ou está comprando uma empresa de outra pessoa, você tem uma vantagem distinta: o histórico de vendas.

A história não pode prever o futuro, mas pode pintar uma imagem decente do que o futuro parece e quais mudanças de negócios você pode precisar fazer.

Finalmente, você precisará avaliar suas despesas mensais. Isso pode ser um pouco complicado, porque é fácil ignorar as coisas e obter uma surpresa que você realmente não quer.

Despesas mensais a serem consideradas podem incluir:

  • Aluguel ou hipoteca;
  • Seguro;
  • Publicidade;
  • Marketing;
  • Hospedagem de sites;
  • Viagens;
  • Utilidades;
  • Folha de pagamento;
  • Inventário;
  • Impostos;
  • Pagamentos de empréstimos;
  • Capital de giro
  • Pagamento próprio (pró-labore).

O mais importante nesse processo é ser honesto e objetivo.

Faça sua lição de casa e obtenha estimativas precisas de custos. Se os custos parecerem altos, simplesmente projetar mais vendas quando você não tiver capacidade de fechar essas vendas não preencherá seu tanque de água.

Então talvez você diminua as saídas. O que você pode reduzir ou cortar?

Por exemplo, se você está lançando uma boutique, talvez você alugue aquele espaço de 30 m² em vez do aberto e arejado, com 70m². Ou talvez você limite inicialmente a quantidade de mercadorias que você compra.

Sugestão de leitura: Redução de custos: entenda como fazer na sua empresa ainda hoje

Você já sabe o que é fluxo de caixa, mas e agora? Como melhorá-lo? Vamos te mostrar agora formas de aumentar suas entradas e de diminuir suas saídas!

Ser pago! Como melhorar o fluxo de caixa de entrada

Se o seu faturamento depende dos seus clientes e eles têm um prazo liberal para pagar, isso pode dificultar o planejamento.

No entanto, existem maneiras de incentivar seus clientes a pagar suas contas mais rapidamente:

  • Emita faturas prontamente e acompanhe-as regularmente. Isso parece simples, mas muitas pessoas evitam pagar aos outros simplesmente porque não gostam de se desfazer de seu dinheiro;
  • Ofereça um desconto para pagamento antecipado. Se o seu contrato padrão tiver um prazo de trinta dias, dê um pequeno desconto para pagamento no prazo de 10 dias;
  • Estruture o pagamento com um depósito inicial ou, se for um projeto longo, programe intervalos de pagamento durante toda a vida do projeto. Isso irá garantir que você está recebendo algum dinheiro na porta ao longo do caminho.

Gastando menos! Como pagar suas contas de maneira inteligente

Você tem que pagar suas contas, não há maneiras de contornar isso. Pagá-las em tempo hábil é uma forma de construir a confiança com seus credores.

Mas, como estamos falando de vazão, precisamos considerar o bom fluxo de caixa.

Existem maneiras de pagar suas contas de maneira inteligente para garantir que seu fluxo de caixa permaneça positivo. Veja só:

  • Use o prazo de pagamento ao máximo. Se você tem um prazo de trinta dias em uma conta, vá em frente e use os trinta dias para acumular o dinheiro. Dessa forma, você terá uma melhor compreensão de como é seu fluxo de caixa do que se simplesmente fizer um cheque no dia em que receber a fatura;
  • Por outro lado, veja se há descontos para pagar os fornecedores antecipadamente. (Soa familiar, não?);
  • Pergunte sobre condições de pagamento flexíveis quando você faz um acordo com um fornecedor. Você nunca saberá se você não perguntar e isso pode te ajudar muito;
  • Utilize um software de gestão financeira. Ele te ajudará a entender seus gastos e alguns podem até fazer a emissão de notas fiscais eletrônicas automaticamente;
  • Construa um relacionamento real com seus fornecedores. Se eles confiam em você e você é honesto com eles, pode ser um grande passo para tornar sua vida mais fácil se você precisar pedir uma extensão ou acomodação.

Sugestão de leitura: Controle de contas a receber: como fazer e por que é importante?

Superando os meses de fluxo de caixa difícil

Todos nós sabemos que pode haver um atraso entre receber o dinheiro das vendas e precisar pagar as despesas. Entretanto, as contas não vão desaparecer magicamente ou alterar suas datas de vencimento só porque você não coletou o pagamento.

Você tem que ter dinheiro suficiente para passar meses difíceis, quando as entradas simplesmente não estão entrando.

Para isso, crie algumas reservas em dinheiro. Revise seu histórico de fluxo de caixa e chegue a uma estimativa de reservas que cobriria sua empresa por três meses, seis meses e um ano.

Conhecer esses números pode ajudá-lo a pintar uma imagem melhor e, assim, tomar melhores decisões de negócios.

Agora que você já sabe o que é fluxo de caixa e o que são suas entradas e saídas, conheça nossas 7 dicas para manter um fluxo de caixa saudável na sua empresa.

CTA-KRK-1--NFE-e-Cobran-as--11

Natália Lima

Natália Lima

Co-Founder & CFO - Keruak Software. Carreira em Administração de Empresas. MBA em Controladoria e Gestão Estratégica. Para se ter sucesso basta dar o melhor de si e deixar os resultados com Deus.

Read More