Quando a gente fala em ticket médio, o que vem na sua cabeça? Esse indicador de performance de vendas é importante para entender o número de clientes da empresa e qual seu valor médio de compras em determinado período.

Durante o texto, vamos te explicar o que é o ticket médio, como calculá-lo e também vamos dar dicas para você aumentar o ticket médio da sua empresa.

Ficou interessado? Então continue a leitura!

O que é ticket médio?

O ticket médio é um indicador financeiro que diz respeito ao valor médio que os consumidores gastam em compras, levando em conta o número de negócios fechados.

Dentro da gestão financeira, você pode fazer esses cálculos por linhas de produtos, por tipo de canal de venda, por vendedor, por cada loja, entre outras divisões.

Você pode fazer as contas do ticket médio utilizando o valor de vendas e o número de clientes. Dessa forma, é possível avaliar o desempenho em cada etapa da negociação e saber quais clientes mais contribuem para o faturamento da empresa.

Como calcular o ticket médio?

O valor do ticket médio ajuda o empreendedor a traçar metas, a descobrir os problemas de faturamento e a definir os objetivos que vão levar ao sucesso do negócio.

Ele tem uma relação direta com a fatia de mercado que para qual a empresa presta um serviço ou vende um produto.

Seu cálculo é feito utilizando a soma de todas as vendas realizadas em determinado período e o número de clientes que compram nesse intervalo de tempo que vai ser analisado.

Assim, temos a fórmula:

Ticket médio = valor monetário das vendas totais número de vendas

Vamos a um exemplo prático: em um dia uma loja de bicicletas vendeu 3 bicicletas de R$500,00 cada uma, 2 capacetes a R$100,00 cada e 1 luva especial de R$100,00.

O faturamento total foi de R$1.800. Como foram 6 vendas, a conta fica assim:

Ticket médio =1800 6 = 300

Isso quer dizer que o faturamento do ticket médio daquele dia foi de R$300,00. Mas esse número é bom ou ruim? Depende.

Os valores costumam oscilar de um dia para o outro, por isso é importante fazer o controle semanal e mensal também.

O ticket médio também costuma ser usado levando em consideração o número de clientes, e não o número de compras — uma vez que um mesmo cliente pode comprar mais de uma vez.

Neste caso, é possível utilizar a fórmuloa:

Ticket médio =valor monetário das vendas totais número de clientes

Independentemente do tipo de empresa ou do tipo de fórmula, é interessante esse número ser alto. No tópico a seguir, vamos mostrar como é possível aumentá-lo.

Como aumentar o ticket médio?

Todo mundo que tem um empreendimento quer aumentar o faturamento da empresa, não é mesmo? Quanto mais o cliente compra seu produto, maior vai ser seu rendimento.

A fim de aumentar esses ganhos, separamos algumas maneiras muito eficientes de aumentar o seu ticket médio:

Mantenha o contato com os clientes

O cliente deve ser o centro das atenções de qualquer empresa. Estreitar o relacionamento com seu consumidor é uma das principais chaves para o sucesso.

No ramo de negócios existe a afirmativa que diz que é muito mais caro conquistar um cliente do que manter um. Isso também é verdade pela lógica do ticket médio.

A estratégia mais eficiente para cativar o cliente é entregar uma boa experiência. Isso inclui entregar um produto de qualidade, cumprir prazos, agradecer pela preferência e deixar a empresa de portas abertas para receber esse consumidor novamente.

2019Maio29-KERUAK-campanha-CTA-DRE-semlogo-v2

Para manter essa boa relação, é essencial ter um bom serviço de atendimento. Um cliente bem atendido tem muito mais chance de indicar a empresa para outras pessoas.

A equipe de atendimento deve explorar os melhores meios de comunicação, sejam eles e-mail, telefone ou mídias sociais. O importante é deixar as pessoas por dentro das novidades e oferecer um excelente suporte.

Tenha mais opções de produtos e serviços

Uma das fórmulas para vender mais é aumentar o que chamamos que mix de produtos, que são as opções que a empresa oferece.

Quem nunca foi em uma farmácia que vendia refrigerante ou biscoitos? Esses itens a mais estimular a compra, principalmente daqueles produtos baratos que ficam pertinho do caixa.

Um compra leva à outra, o cliente compra mais, seu ticket médio aumenta e o lucro também.

Ao mesmo tempo, é comum encontrarmos lojas especializadas em produtos bem específicos. Isso é legal para uma parcela do público, mas, ao mesmo tempo, é um fator um pouco limitante.

Imagine que sua empresa é especialista em manutenção de telefones quebrados. Você já pensou em colocar capinhas protetoras ou acessórios de celular para vender?

Se, em uma situação diferente, você já oferece o produto, mas ele não é muito vendido, tente aumentar o marketing em cima dele. Coloque-o na vitrine e ofereça-o diretamente ao cliente.

Para saber o que oferecer, faça uma análise dos hábitos dos clientes e o perfil de compras. Combine essa tática com a indicação de produtos complementares.

Na loja, deixe outros produtos que podem ser úteis perto do principal. Por exemplo, no ramo de cosméticos, você poderia deixar os esmaltes do lado do algodão e dos removedores, porque provavelmente quem compra esmalte em algum momento vai precisar removê-lo.

Ofereça descontos e promoções

Todo mundo adora descontos. Além de atrair o cliente para comprar o seu produto, você faz com que ele visite sua loja, elevando ainda mais a chances de aumentar o ticket médio.

Existem algumas formas de promoção e de desconto. Separamos as principais:

  • Programas de fidelização: esse tipo de programa confere benefícios para quem compra frequentemente na sua loja. Você pode fazer um cartão fidelidade por pontos, número de compras ou valor das compras. A recompensa costuma ser dado em descontos maiores ou em brindes.
  • Cupons de desconto: dados em produtos selecionados, eles geralmente são divulgados em papéis destacáveis ou em aplicativos. Tome cuidado para controlar o estoque para o aumento de demanda daquele produto.
  • Frete grátis: às vezes um produto de 50 reais com 10 reais de frete parece mais caro que um produto de 60 reais, não é? A gratuidade na entrega incentiva o cliente a gastar mais, pois, além de economizar em um serviço, ele pode até mesmo comprar outros produtos para chegar no preço mínimo do frete grátis.
  • Descontos progressivos: é o tipo de promoção “pague 3 leve 2”. É um desconto chamativo que faz o cliente pensar que está tendo uma vantagem muito grande na compra.
  • Vale-presente: além de ser uma opção prática para quem compra, o vale presente faz com que a pessoa que recebeu vá até a loja trocar. Ela pode comprar outros produtos ou até inteirar um dinheiro para levar um produto mais caro.

Não é necessário que as empresas realizem todos esses tipos de promoção. Você pode avaliar quais as melhores formas de atingir seu cliente.

Treine a sua equipe

Uma equipe treinada e motivada faz toda a diferença na hora de vender. Tem aquele ditado que diz que “a propaganda é a alma do negócio” e o primeiro garoto-propaganda da marca é o seu vendedor.

A equipe deve entender que toda a comunicação é uma oportunidade de vendas. Mesmo que o cliente não finalize a compra, ele deve se sentir confortável para retornar à empresa quando quiser.

Para acompanhar os resultados, crie o hábito de pedir feedbacks regularmente. Você vai conseguir ver o que está dando certo e melhorar os pontos falhos.

Na hora que você for avaliar os resultados, é importante levar em consideração outras médicas como lucratividade, ROI e rentabilidade.

Agora que você já sabe tudo sobre ticket médio, comece a fazer essa avaliação periódica na sua empresa. E para garantir o sucesso da sua empresa, não deixe de ler: Os 8 principais erros financeiros que as empresas cometem.

2019Maio29-KERUAK-campanha-CTA-DRE-semlogo-v1-1