Hoje em dia, uma das maiores dificuldades da administração financeira é a manutenção das operações ativas. A antecipação de recebíveis pode te ajudar nesse aspecto.

Com a crise financeira causada pela retração da economia e, muitas vezes, pela má gestão financeira, o índice de endividamento das organizações cresceu.

Para evitar que essas dívidas fiquem ainda maiores, muitos empreendedores recorrem a empréstimos. Mas com a inflação e o aumento da taxa de juros, a antecipação de recebíveis se tornou uma solução mais vantajosa.

Ela permite que alguns valores, como vendas parceladas e cheques pré-datados, sejam adiantados. Continue lendo o texto porque, a seguir, vamos explicar melhor sobre o assunto. Confira.

O que é a antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis é uma forma de adiantar o recebimento de ativos. Como assim? A gente te explica melhor.

Quando uma empresa opta por fazer a antecipação de recebíveis, ela consegue receber, hoje, valores que tinham a previsão de serem pagos daqui a quatro meses, por exemplo.

Ou seja, esse tipo de crédito transforma em caixa um valor monetário que a organização só receberia em um período de médio ou longo prazo.

Atualmente, essa prática tem sido vantajosa não só para as médias e grandes negócios, mas para pequenas empresas também.

Com os documentos necessários para a comprovação do valor que a empresa tem direito, os representantes podem procurar uma instituição financeira para fazer a negociação.

Vamos a um exemplo prático.

A sua empresa possui R$300 mil a receber. Ao negociar com a instituição e avaliar os riscos e as taxas de juros, ela oferece R$270 mil para que resgate o dinheiro na hora.

Esse valor descontado é uma taxa que as organizações financeiras retêm para assumirem a responsabilidade pelo recebimento do futuro valor a receber.

Pensando, agora, em uma situação mais comum. Você tem uma loja e vendeu vários produtos de forma parcelada em duas vezes. Assim, você receberia a primeira parcela em 30 dias e a segunda em 60.

Caso você precise desse dinheiro todo nos primeiros 30 dias, é preciso pedir a antecipação de recebíveis para a operadora poder enviar o dinheiro todo em uma só parcela.

Uma das maiores vantagens é que essa antecipação de recebíveis não é um empréstimo de outra instituição, e, sim, um adiantamento de um valor que já é da empresa.

Veja com mais detalhes, agora, as principais diferenças entre o adiantamento e o empréstimo.

Antecipação de recebíveis X empréstimo

Muitos empreendedores, por não estarem habituados com a antecipação de recebíveis, acabam confundindo essa maneira de contratação de crédito com o empréstimo.

O empréstimo é um valor concedido a uma empresa por outra instituição. Como contrapartida, a organização devedora assume a responsabilidade de devolver esse dinheiro.

O modo de devolução varia de acordo com o que foi combinado entre as duas partes, podem ser de uma só vez, em parcelas, com ou sem o acréscimo de juros.

Enquanto isso, a antecipação de recebíveis possibilita que a organização pegue um valor monetário que já seria dela, porém somente um tempo depois.

Portanto, o dinheiro comprometido pela antecipação de recebíveis pertence à empresa, fazendo com que seus riscos sejam menores em relação ao empréstimo.

Mas você deve estar se perguntando: quem paga por isso? Na maioria das vezes, quem paga é o cliente, através do cheque especial ou os juros do cartão da empresa.

A antecipação de recebíveis é uma ótima alternativa para ser usada como forma de        controle financeiro empresarial temporário para ajudar no controle de gastos.

Existem outros benefícios de acionar a antecipação:

  • Rapidez no acesso aos recursos e maior garantia de pagamento;
  • Reduz a necessidade de contrair dívidas, pois os recursos financeiros utilizados são da própria empresa;
  • Elimina a necessidade de devolver os pagamentos: na antecipação de recebíveis, não é preciso fazer nenhum pagamento posterior. É necessário fazer apenas o desconto de cheque ou duplicata no momento da contratação

Depois de saber o que é a antecipação de recebíveis, vamos mostrar, agora, como fazer a solicitação desse crédito para sua empresa. Vamos lá?

Como solicitar essa antecipação?

Antes de solicitar a antecipação de recebíveis, é preciso que a administração financeira esteja funcionando de forma bastante organizada.

Isso porque ela gera taxa de juros para as empresas, já que as instituições financeiras cobram um valor pelo adiantamento.

Para escolher quais pagamentos sua empresa vai adiantar, é necessário considerar a garantia de recebimento da quantia, as taxas e o tempo necessário para compensar os créditos.

Se o cliente não fizer os pagamentos, o banco não vai receber o dinheiro que foi antecipadamente retirado pela empresa.

Com isso, ele pode exigir o pagamento dos valores que não foram repostos ou aplicar restrições para as próximas antecipações.

Esse “risco” deve ser levado em conta na hora de pedir a antecipação de recebíveis. Antes de solicitá-la, trace um perfil dos seus clientes para saber o índice de inadimplência.

Caso o índice de inadimplência seja alto, será necessário redobrar os cuidados.

Para quem a empresa deve solicitar o crédito?

As empresas podem recorrer aos bancos, às firmas especializadas em antecipação ou aos FIDCs. Os bancos são de fácil acesso e você pode aproveitar o contato para outras negociações financeiras.

A desvantagem é que essas transações feitas com capital financeiro  bancário costumam ser bastante burocráticas.

As empresas especializadas em antecipação de recebíveis são chamadas de factorings. Elas costumam aprovar o adiantamento de forma mais rápida, mas, em contrapartida, costumam ter taxas mais elevadas.

Já os FIDCs (Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios) costumam utilizar os recebíveis como lastro para aplicações.

As taxas são bastante competitivas e os trâmites são menos burocráticos em relação aos bancos.

Independentemente da instituição que você escolher, é preciso fazer o cadastro da empresa nessa organização, respeitar os valores mínimos de operação e ficar atendo a todas as condições preestabelecidas.

Quem pode pedir esse adiamento?

Qualquer empresa, de qualquer porte, pode pedir a antecipação de recebíveis. As empresas mais organizadas financeiramente e com projetos a médio e longo prazo conseguem fazer acordos mais vantajosos.

A antecipação de recebíveis deve ser bastante estudada; o valor antecipado deve ser usado com sabedoria, pois antecipá-lo significa que você não irá recebê-lo depois, e isso pode causar um buraco no seu fluxo de caixa.

O ideal é que o valor a ser resgatado consiga atender às emergências e deixar a empresa fora de riscos pelos próximos meses.

Vale lembrar que o empreendedor não precisa adiantar todo o dinheiro que ele tem a receber. É possível que ele faça esse resgate por partes, contanto que seja combinado entre empresa e instituição financeira.

Um resgate total sem a necessidade pode comprometer o orçamento da empresa. Por isso, analise todas as taxas percentuais de desconto, as tarifas de antecipação e os valores de IOF.

Não adianta a taxa de juros ser 3% se, na soma total dos encargos, os tributos representarem 20% do valor inicial, por exemplo.

Vale lembrar que a antecipação de recebíveis é uma medida de emergência para evitar momentos de crise. Para otimizar as finanças no dia a dia, leia: Ponto de equilíbrio financeiro: o que é e como calcular.