A pandemia do coronavírus trouxe consigo muita insegurança e incertezas para o mundo dos negócios. Se você é gestor e está preocupado com a administração de finanças da sua empresa, este artigo vai te ajudar.

A recomendação da OMS pelo isolamento social impactou diretamente muitas empresas, tanto em virtude do trabalho remoto dos colaboradores quanto por conta da ausência de clientes.

A queda nas vendas e na produtividade é cada vez mais visível e muitos administradores de negócios temem as consequências dessa mudança inesperada e sem planejamento.

E o planejamento é justamente uma das palavras-chave para conseguir passar pela crise sem consequências drásticas.

Se não foi possível organizar sua administração de finanças antes do início da quarentena por motivos óbvios, agora você pode planejar suas ações ao longo da crise, considerando os diversos cenários possíveis.

É preciso ter um olhar amplo sobre o problema, que é inegável, mas tem solução. Tenha em mente, enquanto gestor, a frase que vem sendo tão repetida ultimamente: “vai passar”.

Considerada um pensamento bastante otimista, essa frase representa também uma visão holística e racional do problema que está atingindo o mundo inteiro.

Mas não basta aguardar até que a crise acabe. Você precisa tomar as decisões certas para que o seu negócio sofra o menor impacto possível.

Foi pensando nesses dois pressupostos — o de que a crise vai passar e o de que os gestores precisam mais do que nunca tomar decisões assertivas — que desenvolvemos este artigo.

Nos próximos tópicos, vamos dar algumas sugestões que vão te ajudar na administração de finanças da sua empresa no período de quarentena.

Os impactos da crise

Certamente, você já está sentindo os impactos da pandemia nos negócios, depois de algumas semanas de quarentena.

E, a menos que sua empresa trabalhe com delivery, medicamentos, supermercados ou algum outro serviço considerado essencial, esses impactos têm sido negativos.

Mudanças e adaptações precisaram ser feitas às pressas em empresas de todos os segmentos e, na maioria das vezes, não houve tempo para um adequado planejamento da administração financeira.

O fato é que as consequências da pandemia estão cada vez mais palpáveis, seja por conta do surgimento de uma nova rotina de trabalho, seja em virtude da queda nas vendas. Ou ainda, pode ser unicamente pela sensação de incerteza que recai sobre colaboradores, clientes e, sobretudo, sobre os gestores.

As vendas caíram e as faturas continuam vencendo. Na prática, você não sabe como conduzir sua empresa neste momento e teme pelo futuro dela.

Essa é a realidade de muitos gestores brasileiros. Contudo, apesar do caráter relativamente repentino da crise, é possível encontrar saídas para manter seu negócio firme até a pandemia acabar.

As empresas não estavam preparadas para esta crise específica, mas todo empreendedor sabe que em algum momento passará por crises de maior ou menor grau.

Então é hora de ativar seus conhecimentos sobre gestão de crise e empregá-los na administração de finanças da sua empresa.

A seguir, vamos enumerar algumas dicas para te ajudar a pensar e planejar essa missão.

Dicas para aplicar na administração de finanças durante a pandemia

Neste tópico, nosso objetivo é listar algumas sugestões para organizar a administração de finanças da sua empresa durante o período de quarentena.

O trabalho remoto, a queda do fluxo de vendas e as mudanças comportamentais são inevitáveis. Mas você pode estabelecer procedimentos para lidar com tudo isso.

E esses procedimentos serão abordados em seguida.

Faça um planejamento considerando a queda nas vendas

É claro que os impactos da pandemia são diferentes não só em cada segmento de negócios, mas também sobre cada empresa.

Ou seja, para planejar a administração de finanças da sua empresa durante a crise, é preciso, além de observar as ações das empresas do mesmo segmento, conhecer a realidade específica da sua empresa.

A generalização não é bem-vinda, mas você também não pode deixar de lado o contexto em que sua empresa se insere e a realidade de outros gestores da mesma área.

Então, o primeiro passo é analisar como tem sido e quais são as proporções numéricas da queda nas vendas já ocorrida em sua empresa.

Em seguida, é interessante fazer uma comparação com as informações que você tem sobre organizações do mesmo segmento e como elas estão enfrentando o problema.

Finalmente, considerando os dados preexistentes, você deve fazer um planejamento da sua administração de finanças levando em consideração a manutenção ou possível aumento da queda nas vendas.

O objetivo é que você se antecipe, simulando as consequências da queda nas vendas para a sua administração de finanças.

Como é difícil estimar por quanto tempo o cenário de crise vai se manter, pense na possibilidade das quedas de venda nos próximos dois ou três meses e refaça suas estimativas sempre que houver novas informações a serem consideradas.

Você pode conceber alguns cenários possíveis nesses meses e se planejar para cada um deles. Assim, haverá mais segurança em suas decisões.

Fique atento ao fluxo de caixa

Para fazer uma eficiente administração de finanças você deve conhecer muito bem o fluxo de caixa da sua empresa em todas as circunstâncias. Então, debruce-se sobre ele neste momento.

Você precisa contar com uma lista de custos e despesas que os classifiquem entre fixos e variáveis para estabelecer um controle financeiro maior.

No primeiro grupo ficam os gastos como aluguel, manutenção e folha de pagamento. Já no segundo ficam, por exemplo, os insumos.

Quando há uma redução das vendas, os custos variáveis caem proporcionalmente. Os que costumam não ter uma redução são custos fixos.

Nesse cenário, com a divisão dos custos nas duas categorias, você vai saber qual é o valor necessário para manter a sua empresa no caso de queda da receita.

Leitura recomendada: 5 dicas para fazer uma boa gestão de custos na sua empresa

Faça ajustes nos gastos

Observado o fluxo de caixa, é hora de pensar em que gastos podem ser cortados ou renegociados.

Você pode, por exemplo, buscar fornecedores que ofereçam preços mais atrativos e adotar o home office, medida que além de cuidar da saúde dos colaboradores, também reduz gastos como a conta de energia e o vale-transporte.

Outra possibilidade é renegociar o valor do aluguel que sua empresa paga mensalmente. A crise está sendo enfrentada por todos e é muito provável que o proprietário do imóvel prefira reduzir o valor do aluguel do que ficar sem inquilino por tempo indeterminado.

Fique atento também às medidas do governo diante da pandemia, pois você pode encontrar possibilidades de redução ou adiamento de recolhimento de impostos, por exemplo.

Enfim, o controle de gastos pode te mostrar saídas possíveis para reduzir as consequências financeiras da pandemia.

Pacote de Medidas do Governo Federal contra o COVID-19

Renegocie as dívidas

Ao fazer o seu planejamento da administração de finanças durante a crise, você pode detectar, observando a queda nas vendas, o fluxo de caixa e os gastos previstos, que não conseguirá honrar seus compromissos financeiros.

Se isso acontecer, você deve informar seus parceiros, fornecedores e credores sobre a situação, antes do vencimento das faturas.

A partir de uma negociação antecipada, ambas as partes ficam mais seguras e você mostra ao seu interlocutor que não deseja se tornar inadimplente.

Pense em outras formas de garantir o faturamento

Dentro da organização da administração de finanças da sua empresa para o momento de crise, você pode vislumbrar possibilidades diversas de manter o seu faturamento.

Veja se é possível, por exemplo, fazer promoções de produtos que estão há muito tempo em seu estoque.

Dê possibilidades diversas de meios de pagamento a seus clientes. Eles também estão passando pela crise e precisam do apoio da sua empresa.

Você também pode investir no serviço de entrega, já que o funcionamento do comércio está restrito.

Pense também em uma estratégia de marketing digital, principalmente envolvendo as mídias sociais, onde as pessoas sempre estão presentes, ainda mais durante a pandemia.

Considere a possibilidade de um empréstimo

As fintechs trouxeram ao mercado diversas possibilidades de linhas de crédito a custos muito menores.

Então, faça uma pesquisa sobre as possibilidades que você tem. Veja quais são as opções mais vantajosas e tenha esta carta na manga.

Porém, não considere o empréstimo como a primeira de suas opções sem ter passado por cada um dos tópicos anteriores.

Se você chegar à conclusão de que precisa realmente de um empréstimo, escolha uma linha de crédito cujos pagamentos das parcelas você consiga honrar.

Considerações finais

Ser gestor financeiro é uma tarefa ainda mais difícil em tempos de pandemia. E, para essa função, a organização e disponibilidade de dados múltiplos são requisitos fundamentais.

O planejamento é ainda mais necessário nas situações imprevistas e é nesse contexto que queremos fornecer uma última sugestão para você manter a saúde financeira da sua empresa na pandemia.

Por mais que uma de suas metas seja a redução de custos durante a crise, se você ainda não conta com um software de gestão financeira como auxílio para as decisões da sua administração de finanças, essa é a hora de procurar um. Você pode testar gratuitamente o aplicativo da Keruak clicando aqui.

Saiba mais Keruak - Fluxo de Caixa